O Iscte - Instituto Universitário de Lisboa promove e defende um conjunto de valores éticos, tais como a diversidade, a liberdade, a igualdade de oportunidades e a qualidade de vida e de trabalho de todos os seus estudantes. Com base nestes valores e atendendo à identificação de uma série de dificuldades apresentadas à chegada por alguns dos estudantes provenientes dos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP), dificuldades essas decorrentes das mais variadas circunstâncias, foi criado o "Projeto de Mentorado PALOP" (Buddy Mentoring).

Este projeto, organizado pelo Serviço de Ação Social do Iscte- Instituto Universitário de Lisboa, através do seu Gabinete de Aconselhamento ao Aluno (GAA) é direcionado para apoiar a integração dos estudantes recém-chegados dos PALOP, enquanto forma de minorar as dificuldades inicialmente sentidas e com um papel facilitador do seu acolhimento e integração num novo meio social, académico e cultural, com vista à sua progressiva autonomização.

Porquê um Projecto de Mentorado PALOP (Buddy Mentoring)?

Vários estudos têm demonstrado a influência do processo de adaptação ao ensino superior no (in)sucesso académico e abandono escolar. A transição para o ensino superior é uma fase crítica, de grandes e rápidas mudanças para os estudantes: há a necessidade de adaptação a um novo estabelecimento e novos métodos de ensino, de integração num novo grupo de pares, de adequação dos métodos de estudo e de trabalho, entre outros desafios exigentes.

Por terem passado recentemente por estes mesmos desafios e os terem superado com sucesso, os alunos de outros anos são uma excelente ajuda à integração dos novos alunos, podendo modelar estratégias adequadas para superar as dificuldades, além de promoverem a socialização com o novo meio. Estes serão os mentores.

Quais são os principais objectivos do Projecto Buddy Mentoring?

O projecto Buddy Mentoring tem como grandes objetivos:

  • Acolher, acompanhar e integrar os alunos recém-chegados dos PALOP, ajudando-os no processo de integração social e académica;
  • Prevenir, detetar e combater dificuldades académicas, pessoais e sociais nos alunos recém-chegados;
  • Promover o espírito de entre-ajuda e coesão entre colegas, desenvolvendo estratégias de empowerment nos estudantes PALOP e favorecendo o ambiente académico no geral.

Para mais informações contactar:

SAS/ISCTE-IUL

Voltar ao topo