Avaliação e produção científica

Considerando que a atividade docente, na vertente de investigação, é avaliada através dos seus outputs é importante perceber como é medida a sua qualidade e impacto.

É comum dizer-se “total de artigos indexados na Web of Science” ou “total de artigos indexados na Scopus”.


Por exemplo:

Anexo 5 do Regulamento de avaliação do desempenho dos docentes do ISCTE – IUL (Regulamento n.º 435/2014 de 10 de outubro)

Tabela 5.1 Indicadores, métricas e ponderadores a utilizar nas publicações WoS/ISI ou Scopus

1 — Publicações WoS/ISI ou SCOPUS

a) Artigos em revistas indexadas WoS ou SCOPUS

b) Máximo do total de citações registadas no WoS/ISI ou SCOPUS: número total de citações dos artigos publicados ao longo do último ano do triénio e dos nove anos anteriores

c) Capítulo em Atas de conferência com avaliação científica indexadas WoS/SCOPUS (com ISBN) (equivalente a 3.º quartil)

  

Artigo 2º do Regulamento dos Prémios Científicos do ISCTE – IUL (Regulamento n.º 898/2015 de 1 de Dezembro)

1 — Para efeito de atribuição dos prémios são exclusivamente considerados os artigos publicados em revistas científicas indexadas na Web of Knowledge da Thomson Reuters, na Scopus da Elsevier, bem como os artigos publicados em revistas da lista Financial Times 45 (FT 45) e da lista da Association of Business Schools (ABS) com a classificação 4 ou 4*.

 

O que são revistas indexadas? Indexadas onde?

Revistas indexadas são aquelas que constam de bases de dados bibliográficos como a Web of Science (Clarivate Analytics) e a Scopus (Elsevier). Bases de referência, reconhecidas pela seleção criteriosa dos seus conteúdos nomeadamente no que diz respeito à revisão por pares e às questões éticas.

 

Ver critérios de seleção das revistas da Web of Science

Ver critérios de seleção das revistas da Scopus

 

Saber mais:

Web of Science

Foi criada em 1997 tendo como base o trabalho Eugene Garfield que apresentou em 1955 o conceito de índice de citação e a análise de citações. [1]

 

Scopus

Lançada em 2004 como “a truly global collection of the published literature and scientific information on the web at their fingertips”

 

Métricas individuais na Web of Science e Scopus

Um relatório de citações de autor deve ser feito na Web of Science ou na Scopus e não deve cruzar dados de ambas as fontes. De um relatório de citações constam as seguintes métricas:

  • Total de artigos publicados
  • Total de citações e/ou média das citações
  • h-index

 “A scientist has index h if h of his/her Np papers have at least h citations each, and the other (Np ? h) papers have no more than h citations each.”[2]

Este índice obtém-se facilmente através de um citation report na Web of Science Core Collection ou na página Scopus Author ID da Scopus. É um índice que quantifica e avalia a consistência das citações. Um autor com um h-index de 10 tem 10 artigos como pelo menos 10 citações cada.

 

Identificadores de autor e visibilidade

Para produzir um relatório de citações é necessário garantir que as publicações recuperadas numa pesquisa são as corretas, i.e. do autor em causa. É ainda necessário ter em atenção a tipologia de documento a incluir no relatório que, regra geral, corresponde a articles e reviews.

Para garantir a desambiguação dos nomes dos autores podem e devem usar-se identificadores de autor ou perfis de investigador.

ORCid - Identificador de autor que garante a interoperabilidade com outros identificadores/perfis como o Scopus Author ID e o Researcher ID.

Scopus Author ID - Identificador atribuído pela Scopus de forma automática. Este identificador, apesar de atribuído de forma automática, pode e deve ser corrigido pelo autor. O autor pode pedir alterações quanto ao nome usado, à afiliação e aos artigos associados.

Researcher ID - Perfil de investigador associado à Thomson Reuters e que garante a desambiguação na produção científica indexada na Web of Science. Este perfil, uma vez criado, tem que ser atualizado de forma manual pelo autor.

Google Scholar Profile - Para criar um perfil é necessário criar e fazer login numa conta Google, entrar no Google Scholar e escolher My Citations. Este perfil deve ser associado a uma afiliação e pode ser público ou privado. De todos os perfis é o que dá mais visibilidade mas não tem qualquer integração com os perfis de investigador de uso académico (ORCiD, Scopus Autor ID e ResearcherID)

 

Nota: para garantir a visibilidade da sua produção científica é importante manter os seus perfis atualizados.

 

[1] Garfield, E. (1955). Citation indexes for science. A new dimension in documentation through association of ideas. Science, 122(3159), 108–111. http://doi.org/10.1093/ije/dyl189

[2] Hirsch, J. E. (2005). An index to quantify an individual’s scientific research output. Proceedings of the National Academy of Sciences of the United States of America, 102(46), 16569–16572. http://doi.org/10.1073/pnas.0507655102 

Voltar ao topo
Aviso de cookies
Este portal utiliza cookies e outras tecnologias na navegação do site ...