Docentes

António Firmino da Costa (antonio.costa@iscte.pt). Doutoramento e Agregação em Sociologia. Professor Catedrático no Departamento de Sociologia do ISCTE-Instituto Universitário de Lisboa (ISCTE-IUL). Membro do Centro de Investigação e Estudos de Sociologia (CIES-IUL). Coordenador do Grupo de Investigação "Sociedade do Conhecimento, Competências e Comunicação", do CIES. Diretor da revista científica Sociologia, Problemas e Práticas. Membro da Comissão Permanente do Conselho Geral do ISCTE-IUL. Membro do Conselho Científico da rede europeia Inequality Watch. Co-coordenador da Cátedra Ibérica de Ciência, Tecnologia e Sociedade, da OEI. Foi fundador da Associação Portuguesa de Sociologia (APS) (1985), Diretor da revista científica Sociologia Problemas e Práticas (1995-2000), Presidente da Direção e Coordenador Científico do CIES (2000-2006), Vice-Reitor para a Investigação do ISCTE-IUL (2010-2013), Diretor do Observatório das Desigualdades (OD) (2008-2016). Áreas de investigação: desigualdades sociais; ciência e sociedade; literacia e educação; culturas urbanas e identidades culturais; metodologia de investigação em ciências sociais.
Enquanto estudante estudei engenharia, informática e sociologia, tendo concluído a licenciatura nesta última disciplina em 1984 e iniciado a carreira académica de sociólogo. Profissionalmente trabalhei como programador informático entre 1981 e 1986. Trabalhei como docente de informática do ISCTE, entre 1985 e 1993, para leccionar a cadeira de Informática para Ciências Sociais. Trabalhei no Instituto Nacional de Estatística entre 1991 e 1997, nos recenseamentos e no gabinete de demografia. Sou professor no Departamento de Sociologia do ISCTE desde 1996. Entre os anos 1997 e 2002 acumulei funções docentes na Universidade Lusófona. No campo da investigação dediquei-me principalmente a dois temas: sociedade da informação e sociologia das prisões. Entre 1985 e 1996 desenvolvi estudos sobre os computadores nas profissões e nas escolas. A partir de 1997, na sequência da actividade cívica desenvolvida a propósito da situação das prisões portuguesas, abandonei os temas anteriores e passei a dedicar-me a estudar temas prisionais e o modo das teorias sociais os tratarem. Em termos conceptuais, tenho trabalhado principalmente temas como os movimentos sociais, na sua aplicação movimento informático, e, actualmente, naturezas sociais (cf. URL: http://iscte.pt/~apad/social%20natures/) e mais especificamente estados-de-espírito (cf. URL: http://iscte.pt/~apad/estesp). Trata-se de compreender a instabilidade pessoal e social própria da vida em contraponto à noção de conflito social como ruptura ocasional e esporádica da estruturação social (cf. URL:http://iscte.pt/~apad/novosite2007/socInstabilidade.html). Trate-se de evitar a contraposição radical entre violência intrínseca à natureza humana e normalidade ou modernidade exterior à violência. Inspiro-me em tradições reflexivas e epistemológicas próprias dos clássicos da sociologia, secundarizadas pela nossa ciência, como as que gravitam à volta de noções clássicas como o espírito do capitalismo, a consciência colectiva, a consciência de classe, o espírito moderno (kultur no sentido germânico referido em Elias do Processo Civilizacional), o espírito da instituição (cultura empresarial), o espírito nacional, o espírito de disciplina. Tratei em livro o espírito de proibir, o espírito de submissão, o espírito marginal e a sociologia da instabilidade, respectivamente um ensaio, uma monografia, um estudo de casos e uma apresentação didáctica do conceito de estados-de-espírito no quadro mais geral da sociologia. Organizei e participei em dois livros com base em organização de conferências internacionais (Prisões na Europa de 2003 e Ciências de Emergência de 2008). Na base de tudo está o trabalho que desenvolvo desde 1997 na Associação Contra a Exclusão pelo Desenvolvimento (ACED) sobre o que administrei a produção de três websites (http://aced.planetaclix.pt/index2.htm; http://iscte.pt/~apad/ACED; http://iscte.pt/~apad/ACED_juristas) e escrevi o que hoje em dia se chamaria um e-livro Vozes Contra o Silêncio, em parceria com António Manuel de Alte Pinho, cujo download pode ser feito do lado esquerdo da página http://iscte.pt/~apad/ACED.
Nasceu em Luanda, Angola, em 1959. Licenciado (1983) e doutorado (2001) em Sociologia pelo ISCTE-IUL, é Professor Associado do Departamento de Sociologia e investigador do CIES-IUL. Foi Vice-Reitor da Investigação entre março de 2014 e março de 2018. Foi membro do Conselho Geral do ISCTE-IUL (2013-2018). Foi Diretor do CIES-IUL (2006-2014). Foi Diretor do Doutoramento em Sociologia do ISCTE-IUL (2011-2014). Fundou e foi o primeiro Diretor da Editora Mundos Sociais (2010-2014). Tem um extenso registo de investigação e publicação nos domínios das classes sociais e desigualdades; migrações e etnicidade; juventude; sociologia da sociologia; valor económico e cultural da língua portuguesa. Orientou ou coorientou, estando concluídas, 11 teses de doutoramento e 31 dissertações de mestrado. Iniciou a sua atividade profissional no Instituto de Estudos para o Desenvolvimento (1984-1986) e foi contratado como assistente estagiário pelo ISCTE-IUL em 1985. Foi estagiário de investigação no Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa entre 1987 e 1989.
  Gustavo Cardoso is an associate researcher at CIES, ISCTE-IUL and Professor of Technology and Society at ISCTE - Lisbon University Institute. He also works with the Department of Communications and Performance Studies of the University of Milan and with the Portuguese Catholic University. His international cooperation in European research networks brought him to work with IN3 (Internet Interdisciplinary Institute) in Barcelona, WIP (World Internet Project) at USC Annenberg, COST A20 "The Impact of the Internet in Mass Media" and COST 298 "Broadband Society". Between 1996 and 2006 he was adviser on Information Society and telecommunications policies to the Presidency of the Portuguese Republic and In 2008 was chosen by the World Economic Forum as a Young Global Leader. He is co-editor, with Manuel Castells, of the book Network Society: from Knowledge to Policy and Associate Editor at the peer-reviewed journals IJOC at USC Annenberg and IC&S at Routledge. He is a member of the evaluation panels of the European Research Council (ERC) and of the ESF (European Science Foundation).
www.jorgebarretoxavier.com Foi Secretário de Estado da Cultura, diretor-geral das Artes, vereador da Cultura da Câmara Municipal de Oeiras, diretor e programador do Lugar Comum - centro de experimentação artística, presidente do Clube Português de Artes e Ideias, diretor da Bienal de Jovens Criadores da Europa e do Mediterrâneo, diretor da Bienal de Jovens Criadores dos Países Lusófonos, consultor da Fundação Calouste Gulbenkian, do Centro Cultural de Belém, da Fundação de Serralves; foi membro de diversas redes internacionais na área da cultura e educação É licenciado em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa, pós-graduado em Gestão das Artes pelo Instituto Nacional de Administração, tem o Diploma de Estudos Avançados em Ciência Política da Universidade Nova de Lisboa.
Jorge Vieira é Professor Auxiliar Convidado do Departamento de Sociologia da Escola de Sociologia e Políticas Públicas do ISCTE - Instituto Universitário de Lisboa. Ensina e orienta alunos nos programas de mestrado de Comunicação, Cultura e Tecnologias da Informação; Empreendedorismo e Estudos da Cultura, bem como na Licenciatura em Sociologia e Doutoramento em Ciências da Comunicação e Doutoramento FCT em Estudos de Comunicação: Tecnologia, Cultura e Sociedade. É doutorado em Sociologia e mestre em Comunicação, Cultura e Tecnologias de Informação do ISCTE-IUL onde também se licenciou em Sociologia. Para além da docência desenvolve investigação no Centro de Investigação e Estudos de Sociologia - CIES-IUL como investigador integrado e no OberCom - Observatório da Comunicação. Já colaborou como investigador em projetos de pesquisa do Instituto de Ciências Sociais Universidade de Lisboa (ICS-UL), nomeadamente com o Observatório Permanente da Juventude. Participou no programa europeu de Erasmus na Universidade de Warwick, e desenvolveu uma Short Term Scientific Mission na London School of Economics - LSE. As principais áreas de interesses são os media, comunicação e cultura especialmente os novos media, música, pirataria digital em rede, públicos de cultura, audiências e utilizadores de media, cultura participativa, fandom e street art juntamente com métodos de pesquisa social. Recebeu o "Prémio Paquete de Oliveira - Prémio Nacional de Excelência para Teses de Doutoramento em Universidades Portuguesas" em 2017.
Professor auxiliar do Departamento de Sociologia do ISCTE-IUL (desde 2003). Docente nos Programas Doutorais de Sociologia (ISCTE-IUL, desde 2006), Estudos Urbanos (FCSH-UNL/ISCTE-IUL, 2016-7) e Serviço Social (ISCTE-IUL, 2004-5). Director (desde 2009) e docente (desde 2006) do Mestrado de Sociologia do ISCTE-IUL. Docente nas Licenciaturas de Sociologia (desde 1994) e OGE (1991-4) do ISCTE-IUL, e de Engenharia do Ambiente no Instituto Superior Técnico (1997-9). Sub-director (2013-6) e membro da Comissão Executiva (1995-8) do Departamento de Sociologia ISCTE-IUL. Membro das Comissões Científicas do Doutoramento em Serviço Social do ISCTE-IUL (2007-8) e do Mestrado em Ciências Sociais do ISCTE-Instituto Politécnico de Viseu (2003-6). Co-coordenador da área de Desigualdades, Migrações e Território (desde 2006), Presidente da Assembleia Geral da Cooperativa (desde 2012), membro da Direcção da Cooperativa (2006-12), membro da Direcção (1998-2000; 1995-8), e investigador (desde 1987) do CIES-IUL. Membro da Comissão Executiva (1998-2000) e investigador  (1997-2001) no OBSERVA - Observatório do Ambiente, Sociedade e Opinião Pública. Investigador no Centro de Filosofia das Ciências da Universidade de Lisboa (2005-6). Investigador no Observatório das Actividades Culturais (1996-7). Membro da Direcção (1991-3) e investigador (1991-2005) no Centro de Estudos Territoriais CET- IUL. Bolseiro de Investigação do Instituto de Ciências Sociais (1990-1), do Observatório Permanente dos Estudantes Universitários (1989-90), e da Junta Nacional de Investigação Científica e Tecnológica (JNICT) (1988-9). Investigador no Núcleo de Estudos Urbanos e Territoriais CIES-IUL (1987-91).  Membro do Conselho Editorial (desde 2003) e da Comissão Editorial  (1993-2018) da revista Sociologia, Problemas e Práticas.  Membro do Conselho de Deontologia (2006-10), da Assembleia Geral (1994-8), da Comissão Coordenadora da Secção do Campo Profissional (1991-4), e sócio (desde 1988) da Associação Portuguesa de Sociologia. Membro da Associação Internacional de Sociologia, e do European Urban Knowledge Network.  Colaborações com a Faculdade de Letras da Universidade do Porto, Faculdade de Ciências e Tecnologias e Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, Instituto de Ciências Sociais, Faculdade de Letras e Instituto Superior Técnico da Universidade de Lisboa, Universidade de Évora, University of Stellenbosch, State University of St. Petersburg, Universidad de Las Palmas, e University of South Australia.  
José Soares Neves é doutorado em Sociologia da Comunicação, da Cultura e da Educação (ISCTE). É investigador integrado no Centro de Investigação e Estudos de Sociologia (CIES-IUL) e Professor Auxiliar Convidado no Departamento de Sociologia do Instituto Universitário de Lisboa (ISCTE-IUL).Investigador permanente e coordenador de projetos do Observatório das Actividades Culturais (OAC) durante a sua existência (1996 a 2013). Presidente do Grupo de Trabalho sobre Estatísticas da Cultura (GTEC) do Conselho Superior de Estatística (2006 a 2010). Investigador ou coordenador em diversos projetos nos campos da sociologia da arte e da cultura e das políticas culturais e nos domínios das indústrias culturais (música e livro), das artes do espetáculo, da leitura e dos museus. Diretor do Observatório Português das Atividades Culturais (OPAC).
Maria das Dores Guerreiro, Doutoramento em Sociologia. Professora Associada no Departamento de Sociologia do ISCTE-Instituto Universitário de Lisboa (ISCTE-IUL). Vice-Reitora para a Internacionalização. Membro da Comissão Científica do Departamento de Sociologia. Coordenadora do grupo de investigação Família, Gerações e Saúde, do CIES. Coordenadora internacional do Consórcio Erasmus Mundus MFAMILY, em parceria com as universidades de Gotheborg-Suecia, Stavanger-Noruega e Makerere-Uganda. Co-coordenadora do Observatório das Famílias e das Políticas de Família. Representante nacional da Rede Europeia Families and Work (1994-2000). Vice Diretora do Departamento de Sociologia (2010-2013). Diretora da Revista Sociologia, Problemas e Práticas (2001-2017). Áreas de investigação: Sociologia da Família; Estudos de Género; Gerações, Trajetórias Sociais e Percursos de Vida; Políticas Sociais e Políticas de Família; Relação Trabalho–Família; Empresas Familiares e Empreendedorismo.  
Socióloga, Professora Auxiliar do Instituto Universitário de Lisboa (ISCTE-IUL) | Escola de Sociologia e Políticas Públicas, Departamento de Sociologia; Investigadora do Centro de Investigação e Estudos de Sociologia (CIES-IUL); Membro eleito da Comissão Científica do CIES-IUL; Presidente do Conselho de Deontologia da APS, Associação Portuguesa de Sociologia. Ao longo da sua carreira de investigação participou em equipas de projetos e consultorias científicas, nacionais e internacionais, investidos em temáticas especificamente sociológicas, como é o caso das Classes sociais e desigualdades sociais; a caracterização das condições de vida e orientações valorativas dos Estudantes do ensino superior; a Mudança social e estilos de vida"; "Envelhecimento e bem-estar"; "o papel do Estado na promoção da equidade", entre outras. Presentemente, é representante do CIES-IUL na PASSDA Management Structure, ESS-ERIC: Roteiro nacional de infraestruturas de investigação de interesse estratégico para 2014-2020; Colabora no Observatório das Desigualdades (ISCTE-IUL, CIES), no âmbito do qual faz parte da equipa PROCLEU - Programa de Investigação Para a Análise das Classes Sociais na Europa e Coordena o QUESQ - Eficiência e Equidade na Construção do Serviço Público: a qualidade do estado social em questão.
Paulo Pereira de Almeida é Professor na Escola de Sociologia e Políticas Públicas do Instituto Universitário de Lisboa (ISCTE-IUL), Departamento de Sociologia. É ainda Investigador no Instituto Universitário de Lisboa (ISCTE-IUL), Centro de Investigação e Estudos de Sociologia (CIES). As suas áreas de docência e de investigação incluem a Sociologia do Trabalho e das Organizações, as Políticas Públicas de Segurança e Combate à Criminalidade, as Relações Laborais e a Gestão de Recursos Humanos e Comportamento Organizacional. É ainda Coordenador da Pós-graduação em Sindicalismo e Relações Laborais. Foi colunista do jornal Diário de Notícias, Jornal de Notícias e escreve artigos de opinião para outros Jornais como o Expresso e o Público.
Pedro Vasconcelos completed his graduation in Sociology (Licentiate degree) in 1995 at the University Institute of Lisbon (ISCTE-IUL), his Research Master's Degree in Social Sciences in 2002 at the Institute of Social Sciences of the University of Lisbon (ICS-UL) and his Doctorate in Sociology at ISCTE-IUL in 2011 (all Pre-Bologna Process). He teaches at graduate and post-graduate levels since 1996 at ISCTE-IUL. He was a directing member of the Portuguese Association of Sociology between 2002 and 2006. He dedicates himself to sociological research since 1992, having participated in several research projects about issues such as local development, categorization processes, social representations and identities, family and social class, generations and values, family and youth, sexuality, public and private networks, kinship and social inequalities. Presently his main research interest are social inequality gender theory, gender relations and categorizations, masculinities and femininities, and transgender issues, and health systems.
Renato Miguel do Carmo é professor auxiliar do departamento de sociologia do Instituto Universitário de Lisboa (ISCTE-IUL) e investigador no Centro de Investigação e Estudos de Sociologia (CIES-IUL), Portugal. Atualmente é diretor do Observatório das Desigualdades, subdiretor do CIES-IUL, e membro da rede europeia Inequality Watch. Tópicos como as desigualdades socais e territoriais, o Estado social, as políticas públicas, as mobilidades espaciais, e o capital social têm sido os temas principais da sua investigação e dos projetos que coordenou e coordena. Recentemente publicou nas revistas: European Societies, Sociologia Ruralis, Time & Society, Sociological Research Online, European Planning Studies, Portuguese Journal of Social Science, entre outras. Publicou 21 livros (15 como editor e 6 como autor e coautor), três dos quais publicados em editoras internacionais (Palgrave, Springer, Annablume). Preside ao grupo de trabalho sobre indicadores de desigualdades sociais do Conselho Superior de Estatística - Seção permanente de estatísticas sociais (INE). Desde a finalização do doutoramento recebeu vários prémios: prémios científicos ISCTE-IUL por artigos publicados em revistas internacionais com elevado impact factor em 2010, 2014 e 2015; Prémio Bartolomeu Dias, para o melhor artigo publicado em revistas nacionais (no ano de 2008) na área dos estudos regionais (Associação Portuguesa de Desenvolvimento Regional, APDR); Prémio Especial Júri 2009, destinado a galardoar o melhor artigo da autoria de jovem investigador publicado na revista Análise Social em 2008, atribuído pelo artigo “Da Escala ao Território: para uma reflexão crítica do policentrismo”. Publicou recentemente: CARMO, Renato Miguel, RIO, Cédric , and MEDGYESI, Márton (Eds.) (2018), Reducing Inequalities: a Challenge for the European Union?, Palgrave Macmillan.  CARMO, Renato Miguel do, SEBASTIÃO, João, MARTINS, Susana da Cruz, AZEVEDO, Joana, COSTA, António Firmino (2018), Desigualdades Sociais: Portugal e a Europa, Lisboa, Mundos Sociais.  
Professora Auxiliar do ISCTE-IUL. Investigadora do CIES-IUL, desenvolve atualmente pesquisas nas áreas da "Comunicação, Tecnologias de Informação e Saúde", "Literacia em Saúde", "Gerações e Tecnologia de Comunicação" e "Participação Política na Era Digital". Foi coordenadora do Projeto ILS-P - Inquérito Literacia em Saúde em Portugal (CIES-IUL - apoiado pela FCG, Inovar em Saúde, desde 2013-2015) integrado no Projeto europeu HLS-EU (Health Literacy Survey). É Associated Editor da revista Observatório (OBS*- http://obs.obercom.pt/index.php/obs). É directora do Mestrado em Comunicação, Cultura e Tecnologias de Informação do ISCTE-IUL e participa na rede de investigação World Internet Project (USC Annenberg). É autora de vários livros e artigos nas áreas da Saúde e Comunicação, Comunicação em Rede e Jovens e Media em Portugal.
Sandra Mateus é socióloga, doutorada em Sociologia pelo Instituto Universitário de Lisboa (ISCTE-IUL). Tem investigado e ensinado nas áreas da educação, migrações, desigualdades sociais e juventude, com particular foco nos descendentes de imigrantes. É investigadora de pós-doutoramento no CIES-IUL e professora auxiliar convidada no ISCTE-IUL. É autora e coautora de diversas publicações, comunicações e conferências. Leccionou na Escola Superior de Educação de Lisboa (2011) e na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa (2005). Trabalhou como formadora em várias instituições e com públicos diversificados, incluindo professores, assistentes sociais, animadores socioculturais e técnicos de intervenção social. Integrou a equipa de gestão nacional do Programa Escolhas, 3ª Geração (2006-2008), coordenando a comunicação do Programa, a área de descendentes de imigrantes e a formação das equipas locais. Fez parte do Grupo de Trabalho Informal para a Integração dos Descendentes de Imigrantes, apoiado pelo ACIDI - Alto Comissariado para Imigração e Diálogo Intercultural, IP. Neste Instituto, integrou ainda a Bolsa de Formadores de sensibilização para o acolhimento e integração dos imigrantes. Entre 2009 e 2010, aprendeu e utilizou o Stand Up Comedy como veículo de divulgação científica, através da participação projecto "Cientistas ao Palco".
Sandra Marques Pereira é doutorada em Sociologia pelo ISCTE (2010). Presentemente é investigadora do DINÂMIA'CET-ISCTE'IUL/ Grupo de Pesquisa Cidades e Territórios e professora assistente convidada do Mestrado Integrado do ISCTE (ISCTE-IUL), Doutoramento Arquitectura dos Territórios Metropolitanos Contemporâneos (ISCTE-IUL) e Doutoramento de Estudos Urbanos (FCSH-Universidade Nova/ ISCTE-IUL). As suas áreas de investigação são: habitação, mercado imobiliário, políticas públicas de habitação, modos de habitar e modelos habitacionais urbanos, trajectórias residenciais, transformações urbanas. Co-coordenadora do WG Southern European Housing do European Network for Housing Research/ENHR. Foi investigadora convidada do Institut National d'études Démographiques/ INED - Paris e membro de vários projectos FCT centrados sobre o tema da habitação. Autora de várias publicações nacionais e internacionais e vencedora de dois prémios para melhor tese de doutoramento (IHRU 2011 e André Jordan 2012) e de um prémio científico ISCTE-IUL no ano 2017. Coordenadora e membro da organização de vários eventos de divulgação científica de âmbito internacional. O seu trabalho tem acentuado a interdisciplinaridade, sobretudo com a área de arquitectura: co-orientação de teses, ensino e formação em contexto nacional e internacional, conferências e projectos de investigação. 
Sandra Palma Saleiro (sandra.saleiro@iscte-iul.pt) é doutorada em Sociologia, investigadora do CIES-IUL – Centro de Investigação Estudos de Sociologia do ISCTE-IUL e Professora Auxiliar Convidada no Curso de Sociologia do ISCTE-IUL.Tem trabalhado em projetos de investigação sobre género, igualdade de género e violência de género; transexualidade, transgénero, diversidade de género; desigualdades sociais e pobreza e exclusão social; metodologias de avaliação, avaliação de políticas públicas e de programas e projetos. Na sua tese de doutoramento, intitulada “Trans Géneros. Uma abordagem sociológica da diversidade de género”, mapeou a diversidade de identidades e expressões de (trans)género na sociedade portuguesa. Dos projetos de investigação mais recentes destaca-se o projeto “Transexualidade e transgénero: identidades e expressões de género (2007-2010), que decorreu no CIES, financiado pela FCT – Fundação para a Ciência e a Tecnologia; o projeto “Processos de inclusão social de mulheres vítimas de violência doméstica” (2014-2015), que decorreu no CIES, financiado pelo POAT; o projeto “LGE- Local Gender Equality. Mainstreaming de género nas comunidades locais” (2015-2016), que decorreu no CES – Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra, financiado pelas EEA Grants/CIG. Atualmente desenvolve o projeto “Diversidade de Género, Cidadania e Saúde” no CIES, no âmbito da FCT.
Susana Santos é investigadora integrada no CIES-IUL e professora auxiliar convidada no departamento de Sociologia, Escola de Sociologia e Políticas Públicas. Doutorada em Sociologia (2012) pelo ISCTE-IUL. é mestre em Comunicação, Cultura e Tecnologias da Informação (2007) e licenciada em Sociologia (2002). Dirige uma investigação dedicada ao estudo da formação de elites transnacionais, focando-se na formação académica e profissional de jovens advogados. No ensino dedica-se ao estudo da formação de esferas públicas em diferentes contextos, com particular interesse pela produção discursiva, apoiando os estudantes ao nível de mestrado no desenvolvimento das suas pesquisas.
Teresa Seabra  (teresa.seabra@iscte-iul.pt) é licenciada em Pedagogia (1980) e em Sociologia (1989), mestre em Sociologia (1995) e doutorada em Sociologia (2008). Professora Auxiliar do Departamento de Sociologia do ISCTE-IUL. Diretora do curso de Mestrado em Educação e Sociedade. Investigadora integrada do CIES-IUL, desde 1993. Principais domínios de investigação: desigualdades sociais na educação; descendentes de imigrantes na escola; educação familiar; o efeito-escola nos resultados escolares. Autora e co-autora de diversos artigos em revistas científicas, capítulos de livros e livros. De entre as publicações, destaca-se o livro  Adaptação e Adversidade: o desempenho escolar dos alunos de origem indiana e cabo-verdiana no ensino básico, publicado em 2010 pelo Instituo de Ciências Sociais (ICS-UL).  Membro do Conselho Consultivo do Jornal de Sociologia da Educação da Associação Portuguesa de Sociologia (APS).
Walter Rodrigues é doutorado em sociologia pelo ISCTE-IUL, onde também concluiu a licenciatura em sociologia e onde exerce atividade docente e de investigação desde 1987. Em articulação com essas atividades exerceu também, desde 1987, atividades de extensão universitária, como consultoria, ações de formação e prestação de serviços especializados à comunidade para diversas entidades da administração central, autarquias e agências de desenvolvimento. No ISCTE-IUL foi diretor do Centro de Estudos Territoriais, diretor da Licenciatura em Sociologia e diretor/editor da revista Cidades, comunidades e territórios, entre outras atividades de gestão universitária.
Voltar ao topo