Docentes

Ana Caetano, doutorada em sociologia pelo ISCTE-IUL, é investigadora no Centro de Investigação e Estudos de Sociologia (CIES-IUL) e professora auxiliar convidada no Departamento de Métodos de Pesquisa Social da Escola de Sociologia e Políticas Públicas do ISCTE-IUL. Tem como principais interesses de investigação rupturas no percurso biográfico, reflexividade individual, relação estrutura-agência e métodos biográficos. Actualmente coordena o projecto "Ecos biográficos: triangulação no estudo dos percursos de vida", desenvolve uma investigação sobre a experiência de crises biográficas entitulada "Viver em tempos de crise: eventos, causas e efeitos das crises biográficas" e integra a equipa da pesquisa "LINKED - Vidas vinculadas: uma abordagem multinível longitudinal e mista ao curso de vida da família", sendo todos estes projectos financiados pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT).
Margarida Barroso é investigadora no Centro de Investigação e Estudos de Sociologia - Instituto Universitário de Lisboa. Desenvolve investigação sobre trabalho, organizações, profissões, género, educação e políticas sociais. Nos últimos dez anos, participou em vários projectos de investigação nacionais e internacionais sobre a integração laboral de jovens, mulheres e trabalhadores-cuidadores, assim como sobre estratégias organizacionais de promoção da qualidade de vida no trabalho e do bem-estar. Completou o doutoramento em 2013, com uma tese sobre a evolução da qualidade do trabalho no contexto da crise económica, que comparou as condições de vida e de trabalho de gestores portugueses e suecos da mesma empresa multinacional. Actualmente, na sua investigação de pós-doutoramento, desenvolve uma pesquisa comparativa sobre as estratégias organizacionais de ajustamento à crise económica no sul da Europa (Portugal, Espanha, Grécia). Trabalhou como estagiária graduada na EUROFOUND (Dublin), como doutoranda visitante na Universidade de Gotemburgo (Suécia) e como investigadora visitante na Universidade Pompeu Fabra (Barcelona, Espanha).
Ana de Saint-Maurice, nasceu em Moçambique em 1958. Desde 1981 que é docente do Instituto Superior de Ciências do Trabalho e Empresa (ISCTE) em Lisboa, onde se licenciou em Sociologia. É Professora Auxiliar desde 1994, ano em que se doutorou em Sociologia, tendo desenvolvido a sua investigação nas áreas da Sociologia das Migrações e da Sociologia das Relações Étnicas e Rácicas. Actualmente, lecciona as cadeiras de Métodos e Técnicas de Investigação: Intensivos e Métodos e Técnicas de Investigação: Extensivos, tendo leccionado também em diversos Mestrados e no Programa de Doutoramento de Serviço Social do ISCTE. Colaborou em mestrados da Universidade Lusófona (Ciências da Educação) e da Universidade Católica de Lisboa (Comunicação Social). É investigadora do DINÂMIA/CET, desde a sua constituição em 1989. Ao nível da investigação o seu trabalho assenta em dois tipos de competências e interesses: de um lado, a especialização em métodos e técnicas de investigação permite a sua participação em áreas tão diversas das Ciências Sociais (como por exemplo "Observatório das Entradas na Vida Activa (OEVA)", IEFP; "Os consumo culturais no município de Lisboa", ISCTE/Câmara Municipal de Lisboa; "Regiões em Reestruturação e Promoção do Emprego", DINÂMIA; "Práticas e Representações Relativas ao Trabalho - A Administração Pública", (CITE); ?Caracterização sociográfica das Mulheres Autarcas?, STAPE; etc.). De outro lado, a Sociologia das Migrações tem sido uma área privilegiada, quer no que se refere à pesquisa, quer na participação em júris de mestrado e doutoramentos. Tem experiência em Avaliação de Programas, nomeadamente, de Programas Europeus (como exemplo, Avaliação do ?Projecto de Formação de Formadores de Quadros Médios em Estatística? inserido no Programa PALOP, financiado pelo FED; Avaliação do Programa HORIZON, através do DINÂMIA/ pela ECOTEC; Avaliação do Projecto ?Toda a gente é Alguém?, Programa INTEGRAR - Medida 4 , do Fundo Social Europeu; Avaliação do Plano de Estágios da Faculdade de Arquitectura da Universidade de Lisboa, etc.).
Mestre em Psicologia Social pela Universidade de Coimbra (2007) e doutorada em Sociologia pela Universidade do Minho (2017). Colaboro em projetos de investigação científica há mais de 10 anos, aplicando metodologias qualitativas e quantitativas em diferentes campos disciplinares na área das ciências sociais. Atualmente sou investigadora nos centros CIS (ISCTE -IUL) e CSG/SOCIUS (ISEG-UL) e integro a equipa do projeto europeu INHERIT, dedicado a práticas que promovem simultaneamente o ambiente, a saúde e a equidade social. Pretendo contribuir para a reflexão académica e social sobre o envelhecimento, a saúde e as desigualdades sociais, dando destaque à importância das dimensões políticas e contextuais.
Elsa Pegado é doutorada em Sociologia pelo ISCTE-Instituto Universitário de Lisboa e mestre em Comunicação, Cultura e Tecnologias de Informação pela mesma instituição. Investigadora do Centro de Investigação e Estudos de Sociologia do ISCTE-IUL (CIES-IUL) e do Centro de Investigação Interdisciplinar Egas Moniz (CiiEM). Professora auxiliar convidada no ISCTE-IUL. Tem desenvolvido investigação na área da sociologia da saúde, mais especificamente sobre as Medicinas Complementares e Alternativas e sobre os medicamentos; na área das desigualdades sociais e pobreza e exclusão social; e no domínio das metodologias de avaliação, avaliação de políticas públicas, programas e projetos. É autora e coautora de diversas publicações e comunicações sobre estas temáticas.
Doutoramento em Sociologia, na área de Teoria e Método. É professora associada com agregação do ISCTE-IUL. Diretora da Pós-graduação em Análise de Dados em Ciências Sociais do ISCTE-IUL. Leciona e coordena diversas unidades curriculares de Estatística e Análise de Dados em cursos de Mestrado e de Doutoramento. É investigadora do Centro de Investigação e Estudos de Sociologia (CIES-IUL) do ISCTE-IUL. Linhas de investigação: Métodos quantitativos, multivariados e de interdependência para explorar variáveis categorizadas, privilegiadamente desenvolvidos pela Escola de Leiden: Análise de Correspondências Múltiplas (ACM) e análise não-linear em Componentes Principais (CatPCA); métodos de dependência para variáveis categorizadas (CATREG); modelos multinível; análise longitudinal com multinível; modelos de medida (análise factorial confirmatória); modelos de equações estruturais; modelação com moderação e com mediação e métodos de estimação bootstrapping. Coordena e lecciona diversas unidades curriculares de métodos de análise de dados em Mestrado e em Doutoramento.
Professora Auxiliar no ISCTE-IUL e CIES. Concluiu o Mestrado e o Doutoramento na área da Demografia pela FCSH da Universidade Nova de Lisboa. Autora de 20 artigos científicos e 10 capítulos de livro na área da demografia, em particular sobre:  fecundidade, contracepção, mortalidade, migrações e projecções demográficas.
Socióloga de longa duração, licenciei-me em Sociologia em 2001 na FCSH-UNL, tendo mais o concluído o Mestrado em Família e Sociedade (ISCTE-IUL, 2006), e a Pós-Graduação em Análise de Dados em Ciências Sociais (ISCTE-IUL, 2008). Concluí o meu Doutoramento e Sociologia no ISCTE-IUL sobre transições para a vida Adulta em Portugal e na Europa, onde segui a perspectiva crítica, teórica e metodológica do curso de vida.  Interesso-me e tenho-me debruçado sobretudo por temáticas como Trajetórias Sociais (nomeadamente dos Jovens), Métodos de Pesquisa Quantitativa e Qualitativa, Perspectiva do Curso de Vida, Sociologia da Família e Desigualdades Sociais.  Actualmente sou Investigadora do CIES-IUL. Em breve darei início ao contrato de Investigadora Auxiliar, posição ganha no concurso competitivo CEEC de 2017. Coordeno um projecto de Investigação Financiado pela FCT, intitulado "Vidas Vinculadas. Uma abordagem longitudinal, multinivel e mista ao curso de vida da familia", e co-coordeno um projecto financiado no mesmo concurso intitulado "Ecos biográficos: triangulação no estudo dos percursos de vida". Sou também a coordenadora local do Projecto European Cohort Development Project, financiado por H2020 e coordenado pela Metropolitan Manchester University.  Sou igualmente Professora Auxiliar Convidada no Departamento de Métodos de Pesquisa Social; Co-coordenadora da Secção Temática Famílias e Curso de Vida da Associação Portuguesa de Sociologia, Representante da Society for Longitudinal and Life Course Studies, membro da Pool of European Youth Researchers of the Youth Partnership e Co-Vice Coordenadora da RN30 Youth and Generation da Associação Europeia de Sociologia. Pertenço à comissão de acompanhamento do Plano Nacional de Juventude. Tenho publicado nacional e internacionalmente, em formatos diversos dos quais destacaria os artigos científicos em revistas indexadas (Quality and Quantity, Journal of Youth Studies, Sociologia, Contemporary Social Science, por exemplo) e os capítulos de livros em edições sobre Juventude na Routlegde, Brill, Palgrave Macmillan. Acredito numa sociologia pública e tenho publicado artigos de opinião científica em diferentes plataformas das quais destacaria o jornal Público e a Plataforma Barómetro Social. 
Graça Índias Cordeiro (Lisboa, 1960; PhD em Antropologia, 1996), antropóloga, professora no ISCTE-IUL, tem longa experiência de ensino e investigação sobre cidades e vida urbana, territórios e identidade, bairros e comunidades urbanas, sociabilidade, representações e imaginários urbanos. Lisboa tem sido o seu terreno de eleição, mas atualmente desenvolve uma pesquisa etnográfica e histórica sobre os sentidos da categoria 'Português' na área metropolitana de Boston. É autora e co autora de várias publicações nacionais e internacionais, foi coordenadora de dois programas doutorais na área dos estudos urbanos e tem sido professora visitante em Espanha, Brasil e Estados Unidos da América, onde se encontra atualmente (Spring 2019) como Gulbenkian/Saab Visiting Scholar in Portuguese Studies, em University of Massachusetts in Lowell.
Doutorada em Métodos Quantitativos, especialista em Estatística e Análise de Dados (ISCTE-IUL). Professora Auxiliar no Departamento de Métodos de Pesquisa Social (ISCTE-IUL). Coordenadora do Curso de Especialização em Comunicação Visual e Informação (desde 2015) e Coordenadora da Pós-Graduação em Visualização da Informação (desde 2017). Investigadora no projecto europeu GRADUA - GRaduates Advancement and Development of University capacities in Albania (Erasmus+). Desenvolveu e participou em diversos projetos, estudos, workshops e comunicações em congressos nacionais e internacionais. Interesses de investigação: amostragem, estatística robusta, visualização de informação, desigualdade social, empregabilidade e literacia financeira.
Helena Carreiras é professora associada no ISCTE - Instituto Universitário de Lisboa (ISCTE-IUL), nas áreas da Sociologia, Políticas Públicas e Metodologia de Pesquisa Social, e investigadora do Centro de Investigação e Estudos de Sociologia (CIES-IUL). Atualmente, é diretora da Escola de Sociologia e Políticas Públicas do ISCTE-IUL e presidente da Associação Europeia ERGOMAS (European Research Group on Military and Society). É doutorada em Ciências Sociais e Políticas pelo Instituto Universitário Europeu (Florença). Entre 2010 e 2012 foi sub-diretora do Instituto da Defesa Nacional em Portugal e em 2014 foi Professora Visitante da Universidade de Georgetown em Washington DC (Departamento de Governo). Os seus interesses de investigação incluem género e sociedade, forças armadas, relações civil-militares, políticas públicas de segurança e defesa e metodologia de pesquisa qualitativa. O seu trabalho centra-se na integração de género em instituições militares e na dimensão de género na segurança internacional. É co-organizadora das obras Researching the Military (Routledge, 2016, com Celso Castro e Sabina Frederic), Qualitative Methods in Military Studies (Routlege, 2013, com Celso Castro) e Women in the Military and in Armed Conflict (Vs Verlag , 2008, com Gerhard Kuemmel), e autora de Gender and the Military. Women in the Armed Forces of Western Democracies (London, Routledge, 2006).
Madalena Ramos é licenciada em Sociologia pelo Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa (agora Instituto Universitário de Lisboa - ISCTE-IUL), fez mestrado em Sociologia Aprofundada e Realidade Portuguesa na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa e doutoramento em Educação pela Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa (2003). É professora auxiliar no ISCTE-IUL, no Departamento de Métodos de Pesquisa Social, onde leciona disciplinas de Estatística e Análise de Dados, em licenciaturas, mestrados e programas doutorais nas áreas das Ciências Sociais, Marketing e Gestão. Integra o grupo de investigadores do Centro de Investigação e Estudos de Sociologia (CIES-IUL). Tem participado em diversos projetos nacionais na área da família e da educação e colaborado como especialista de análise de dados com várias instituições. Nos últimos anos, tem publicado regularmente trabalhos científicos em revistas nacionais e internacionais. É vice-presidente da Associação Portuguesa de Sociologia, onde coordenou o 1º levantamento nacional sobre as práticas profissionais dos sociólogos diplomados em Portugal. As suas áreas de interesse são, atualmente, o Casamento entre Pessoas do Mesmo Sexo e a Fraude e Integridade Académica.   Publicações recentes: Ramos, Madalena e Capucha, Luís (coords.) (2018). Quem São e o Que Fazem os Sociólogos em Portugal? Lisboa, Mundos Sociais. Ramos, Madalena (2018). “As Práticas Profissionais dos Diplomados em Sociologia” in Ramos, M. e Capucha, L. (coords.), in Quem São e o Que Fazem os Sociólogos em Portugal? Lisboa, Mundos Sociais. Marques, Adilson, Peralta, Miguel, Ramos, Madalena, Lipert, Anna, Martins, João e Nunes, Luís Saboga (2018). “Prevalence and trends of older adults’ overweight and obesity in 10 European countries from 2005 to 2013”, Scandinavian Journal of Public Health, 46(5): 522-529.  doi: 10.1177/1403494818764810. Martins, João, Anacleto, Francis, Ramos, Madalena, Torrado, Pedro, Marques, Adilson e Carreiro da Costa, Francisco (2018). “Estilos de vida e atividade física: identificação de perfis das representações e práticas de lazer em adolescentes: ", Revista Iberoamericana de Psicología del Ejercicio y el Deporte, 13(2): 251-260. ISSN 1886-8576. Gaspar, Sofia, Ferreira, Ana Cristina e Ramos, Madalena (2018). Evolução e Padrões de Casamentos Binacionais em Portugal, Beau Bassin, Novas Edições Acadêmicas. Gaspar, Sofia, Ferreira, Ana Cristina e Ramos, Madalena (2017). Evolução e Perfis dos Divórcios em Casais Binacionais em Portugal (1995-2013), Lisboa, Alto Comissariado para as Migrações, Coleção Estudos OM, vol.61. ISBN 978-989-685-087-6. Gaspar, Sofia, Ferreira, Ana Cristina, Ramos, Madalena (2017). “European bi-national marriages in Portugal and EU social integration”, Portuguese Journal of Social Science, 16(3): 393-410. DOI: 10.1386/pjss.16.3.393_1. (Scimago Journal Ranking: Q3, Social Sciences (miscellaneous). ISSN: 1476-413X. Ramos, Madalena, Parente, Cristina, Santos, Mónica e Chaves, Miguel, (2017), “A typology of professional situations in the analysis of graduate transition from higher education to the labor market”, Sociologia, XXXIII: 47-72. ISSN: 0872-3419. Roque, Helena, Silva, Maria Rita, Ramos, Madalena, Caetano, António (2017). “Valores societais em Portugal: Replicação do Projeto Globe 17 anos depois e implicações para a gestão”, International Journal of Marketing, Communication and New Media, 9(5):24-42. ISSN: 2182-9306.  Ferreira, Ana Cristina, Ramos, Madalena & Gaspar, Sofia (2016). “Marriage and Migration in Portugal: Exploring Trends and Patterns of Divorce in Exogamous and Endogamous Couples” in Marzia Grassi e Tatiana Ferreira (Eds.), Mobility and Family in Transnational Space, Cambridge Scholars Publishing. p. 79-100. ISBN (13): 978-1-4438-8601-7. Calapez, Teresa, Ramos, Madalena e Botelho, Maria do Carmo (2016). “Describe all or just a few? The influence of verbal descriptors on Likert-type variables on items’ and scales’ distribution”, SOCIOLOGIA ON LINE, 12:87-109. ISSN 1647-3337. Chaves, Miguel, Ramos, Madalena, Santos, Rui (2016). Convergences and disparities of work orientations among recent graduates in Portugal. Sociologia Problemas e Práticas, 80, 9-29. DOI: 10.7458/SPP2015806679. (Scimago Journal Ranking: Q3, Sociology and Political Science). ISSN: 0873-6529.   Projectos de investigação recentes: Participação como investigadora no projeto "Preditores do sucesso escolar no segundo ciclo", coordenado por Isabel Correia e desenvolvido no ISCTE-IUL (2016/17). Sem financiamento.  Participação como investigadora no projeto "Evolução e Perfis dos Divórcios em Casais Binacionais em Portugal (1988-2013)", coordenado por Sofia Gaspar. Projeto financiado pelo Alto Comissariado para as Migrações.Terminado em 2015. Participação como investigadora no projeto "Evolução e Padrões de Casamentos Binacionais em Portugal (1988-2011)", coordenado por Sofia Gaspar. Projeto financiado pela FCT (EXPL/IVC-SOC/1611/2012). Terminado em 2014. Participação como investigadora no projeto "Percursos de inserção dos licenciados: relações objectivas e subjectivas com o trabalho", coordenado por Luís Miguel Chaves. Projeto financiado pela FCT (PTDC/CS-SOC/104744/2008). terminado em 2013.
Professor Auxiliar e Diretor do Departamento de Métodos de Pesquisa Social; Investigador do Centro de Investigação e Estudos de Sociologia; Membro da Comissão de Coordenação Científica e da Equipa do Observatório das Desigualdades.
Patrícia Ávila (patricia.avila@iscte.pt). Doutoramento e mestrado em sociologia. Professora Associada no Departamento de Métodos de Pesquisa Social da Escola de Sociologia e Políticas Públicas do ISCTE-IUL. Investigadora Integrada no CIES-IUL. Diretora do Doutoramento em Sociologia (CIES e ISCTE-IUL). Subdiretora do CIES-IUL e subdiretora do Departamento de Métodos de Pesquisa Social do ISCTE-IUL. Co-coordenadora do Grupo de Investigação "Sociedade do Conhecimento, Competências e Comunicação” do CIES-IUL. Tem participado em vários projetos de investigação sobre diferentes temáticas, com particular destaque para a literacia, educação de adultos e ciência e sociedade. É autora de vários artigos e livros.  
Rita Cachado é doutorada em Antropologia Urbana (Programa Internacional de Doutoramento em Antropologia Urbana ISCTE Lisboa/URV Tarragona) com tese sobre a população Hindu na Área Metropolitana de Lisboa e as suas condições habitacionais num bairro de habitação informal e respetivo processo de realojamento. Desenvolveu uma etnografia de longa duração com famílias Hindus em Lisboa e outros contextos urbanos como Londres, Leicester, Diu, Maputo, permitindo a aquisição de uma diversidade de competências metodológicas. É investigadora integrada no CIES-IUL desde 2009, onde atualmente desenvolve pesquisa sobre Etnografia Urbana em Portugal. É professora Convidada em Pesquisa de Terreno e em Etnografia Urbana (UC coordenadas por Graça Cordeiro), e é membro da direção da Associação Portuguesa de Antropologia (APA).
Sónia Pintassilgo concluiu o mestrado em Demografia e Sociologia da População e o Doutoramento em Sociologia, no ISCTE-IUL. É Professora Auxiliar no ISCTE-IUL, onde leciona desde 1996. Leciona e coordena Unidades Curriculares em diferentes licenciaturas e no mestrado de Sociologia, nas áreas da Sociologia e Demografia. Atualmente, é diretora da licenciatura em Sociologia no ISCTE-IUL. É investigadora do Centro de Investigação e Estudos de Sociologia (CIES-IUL) do ISCTE-IUL, na linha de investigação Família, Gerações e Saúde. Os principais interesses de investigação centram-se nas áreas da Demografia, da Sociologia da População e da Sociologia do Nascimento e da Maternidade.
Voltar ao topo