Docentes

Doutorada em Ciências Políticas e Sociais pelo Instituto Universitário Europeu (EUI), em Florença (2011), Ana Espírito-Santo é, desde 2011, Professora Auxiliar no ISCTE-IUL e investigadora do CIES-IUL. Antes de começar o doutoramento trabalhou como Assistente de Investigação no Instituto de Ciências Sociais, ICS (2002-2005), como Investigadora Júnior convidada no Social Science Research Center (WZB), em Berlim (2005-2006) e como Investigadora Júnior na Universidade Complutense de Madrid (2007). Entre Janeiro e Março de 2011 foi Professora Assistente na University of London, Birkbeck College, em Londres. É licenciada em Sociologia (2001) e mestre em Ciência Política (2006), ambos os graus obtidos no ISCTE. As suas principais áreas de investigação são: género e política, política comparada, representação política, sistemas eleitorais, metodologia e análise de dados. Tem participado como investigadora em projectos de investigação (de âmbito nacional e internacional) sobre estes e outros temas, no ICS, no CIES-IUL, no EUI e na University of California, em San Diego (EUA). É autora e co-autora de vários capítulos de livros e de artigos em revistas prestigiadas, incluindo a West European Politics, Electoral Studies e a Party Politics. Tem apresentado o seu trabalho em várias conferências nacionais e internacionais, entre as quais APSA, MPSA e ECPR. 
  Ana Lúcia Sá, Doutora em Sociologia, é Professora Auxiliar no Departamento de Ciência Política e Políticas Públicas e investigadora no Centro de Estudos Internacionais do ISCTE-IUL (CEI-IUL). É subdirectora do CEI-IUL e membro eleita da Comissão Científica do Departamento de Ciência Política e Políticas Públicas. É Membro da Comissão Editorial da revista Cadernos de Estudos Africanos e Book Review Editor na African Studies Review. Pertence ao grupo de investigação African Politics and International Relations da Rede Europeia de Estudos Africanos (AEGIS). Foi Investigadora de pós-doutoramento no Conselho Superior de Investigações Científicas, em Barcelona, e investigadora visitante no Instituto de Estudos Africanos da Universidade de Columbia, em Nova Iorque. A sua investigação centra-se em regimes autoritários em África, com destaque para Angola e a Guiné Equatorial, contextos sobre os quais já publicou livros, capítulos em livros e artigos em revistas.  
Ana Maria Belchior é professora associada, com agregação, no Departamento de Ciências Políticas e Políticas Públicas do ISCTE-IUL (Instituto Universitário de Lisboa) em Lisboa e investigadora do CIES-IUL. Atualmente é coordenadora do Mestrado em Ciência Política, no ISCTE-IUL. Participou em vários projetos de investigação relacionados com temas como: de democracia e globalização, participação política, representação democrática, congruência política e promessas eleitorais e tomada de decisão. Publicou os resultados da pesquisa em livros e capítulos de livros e em diversas revistas nacionais e internacionais (por exemplo, Comparative Political Studies, International Political Science Review, Party Politics, Sociological Methods & Research, Journal of Contemporary European Studies, ou Journal of Legislative Studies).
André Freire é Professor Catedrático em Ciência Política, e tem sido Diretor do Doutoramento em Ciência Política, 2015-presente data, e foi como Diretor da Licenciatura em Ciência Política, 2009-2015, ISCTE-IUL (Instituto Universitário de Lisboa). É ainda Investigador Sénior do CIES-IUL (Centro de Investigação e Estudos em Sociologia do ISCTE-IUL). Freire ensina e pesquisa no ISCTE-IUL desde 1996. Tem ainda lecionado e/ou apresentado conferências como convidado em várias outras universidades portuguesas e estrangeiras.   Freire tem dirigido vários projetos de pesquisa sobre ideologia (esquerda-direita, etc.), ao nível de elites e massas, comportamento eleitoral e atitudes políticas, sobre instituições e reformas políticas, e ainda sobre representação política. Sobre estes assuntos tem publicado abundantemente, nacional e internacional, em livros e revistas académicas. Mais especificamente, até meados de 2020, tem vários estudos publicados (nacional e internacionalmente), em revistas académicas (mais de 100), livros (37) e capítulos de livros, sobre as atitudes e comportamentos dos eleitores e dos eleitos, as instituições políticas e a representação política.    Freire foi pioneiro na criação dos estudos eleitorais (Estudo Eleitoral Nacional Português, com base em inquéritos de opinião pós-eleitorais), em Portugal, em 2002 e 2005 (ver:https://www.ics.ulisboa.pt/livros/eleicoes-legislativas-de-2002 & https://www.ics.ulisboa.pt/livros/portugal-votos & https://rowman.com/isbn/9780739115633/portugal-at-the-polls-in-2002). Desde 2007, tem dirigido vários projetos de pesquisa sobre representação política, ou seja, comparando as opiniões, os valores, as atitudes e os comportamentos de eleitores e eleitos (especialmente deputados, mas também candidatos ao Parlamento não eleitos), desde 2007 até à presente data (ver:http://er.cies.iscte-iul.pt/). Em termos de redes de pesquisa internacionais, tem participado em várias, nomeadamente no Comparative Study of Electoral Systems, European Value Study, European Election Study, True European Voter, European Candidate Study, PARTIREP – Party Representation, PARENEL – Parliamentary Representation at the National and European Levels, Comparative Candidate Study.  Freire é membro do Steering Committee do Comparative Candidate Study, estando presentemente no seu terceiro mandato. Ver http://www.comparativecandidates.org/ Foi colunista regular do jornal Público desde Março de 2006 até Janeiro de 2016, e é atualmente colunista do Jornal de Letras desde Maio de 2017, além de várias outras colaborações ocasionais na imprensa, rádio e TV, e tem sido ainda perito e consultor convidado de várias instituições nacionais (FCT, A3ES, DGAI-MAI, AR, etc.) e internacionais (COST, Comissão Europeia, Conselho da Europa – Programa Co-Acte, etc.) para os assuntos ligados ao ensino superior e à investigação em Ciências Políticas.   E-mail: andre.freire@iscte-iul.pt Orcid author:  https://orcid.org/0000-0001-5307-6832 Scopus author: Author ID: 8634830500 Google scholar: https://scholar.google.pt/citations?user=RNJvJdIAAAAJ&hl=pt-PT Wikipédia: https://en.wikipedia.org/wiki/Andr%C3%A9_Freire   Ligações úteis: https://www.researchgate.net/profile/Andre_Freire5 https://iscte-iul.academia.edu/Freire/CurriculumVitae https://orcid.org/0000-0001-5307-6832 https://scholar.google.pt/citations?user=RNJvJdIAAAAJ&hl=pt-PT http://er.cies.iscte-iul.pt/ http://www.comparativecandidates.org/ http://avacavoadora.pt/ https://visao.sapo.pt/jornaldeletras/   Post scriptum sobre questões de direitos autorais: O texto desta página web com o meu CV está disponível para modificação e reutilização nos termos da The Creative Commons Attribution-Share alike 3.0 Unreported License and the GNU Free Documentation License (sem versão, sem seções invariantes, textos de capa frontal ou textos de capa traseira)
Domingos Fernandes é Professor Catedrático no Departamento de Ciência Política e Políticas Públicas do Instituto Universitário de Lisboa-ISCTE e investigador senior e integrado da Unidade de Investigação & Desenvolvimento em Educação e Formação. Ao longo de 17 anos foi coordenador de programas de Mestrado e de Doutoramento na especialidade de Avaliação em Educação na Universidade de Lisboa. Os seus principais interesses nos domínios da investigação e do ensino são a Avaliação de Políticas Públicas de Educação (Programas e Projetos), as Políticas de Formação de Professores e Políticas Curriculares, a Teoria da Avaliação e as Políticas e Práticas de Avaliação Pedagógica. Tem sido professor visitante numa diversidade de universidades internacionais tais como a Texas A&M University, nos Estados Unidos, a Universidade de São Paulo (USP), a Universidade Federal de Uberlândia (UFU) e a Universidade Federal do Pará (UFPA), no Brasil, e a Universidade de La Salle, na Colômbia. Tem igualmente sido investigador principal e coordenador de vários projetos de investigação e de avaliação, nacionais e internacionais, financiados no âmbito de concursos públicos, abertos e competitivos e de contratos de prestação de serviços. É autor de cerca de 200 publicações. Nos últimos três anos coordenou os seguintes projetos de investigação:  Políticas educativas e desempenho de Portugal no PISA (2000-2015), financiado pelo POCH, Fundo Social Europeu e Portugal 2020 (2017-2018); Avaliação de Competências dos Professores do Ensino Secundário de São Tomé e Príncipe, financiado pelo Instituto Camões (2018-2019); e Monitorização, Acompanhamento e Investigação em Avaliação Pedagógica (Projeto MAIA), financiado pelo POCH, Fundo Social Europeu e Portugal 2020 (2019-2020). Presentemente coordena na UI&DEF do IE-UL o projeto Plataformas Digitais na Gestão Educacional dos Agrupamentos de Escolas (2018-2021), financiado pela Fundação para a Ciência e Tecnologia (PTDC/CED-EDG/29069/2017) e coordenado a nível nacional pela Universidade do Porto. Research Gate   Repositório da ULisboa   Google Scholar
Edalina, Doutora em Ciência Política (Universidade de Lisboa), é Professora Auxiliar em Estudos Africanos no Departamento de Ciência Política e Políticas Públicas e investigadora no Centro de Estudos Internacionais do ISCTE-IUL. Os seus interesses de investigação incluem democratização, protesto popular, dedicação ao círculo eleitoral, instituições políticas, eleições, partidos políticos e sistemas partidários, com enfoque em África. A sua investigação tem sido publicada em revistas como African Affairs (no prelo), Journal of Contemporary African Studies, Parliamentary Affairs, International Politics, Electoral Studies, Acta Politica, South European Society e Politics, etc. Contribui regularmente para os blogues Presidential Power e Africaye e publicou recentemente o livro  Party Systems in Young Democracies: Varieties of institutionalization in Sub-Saharan Africa (Routledge, 2018). Actualmente, está a desenvolver um projecto sobre a actividade parlamentar, ligações entre partidos e cidadãos e dedicação ao círculo eleitoral em África. 
Sou Professora Auxiliar em Ciência Política no ISCTE-IUL e investigadora integrada no CIES-IUL. É coordenadora do projeto 'HOPES: HOusing PErspectives and Struggles. Futures of housing movements, policies and dynamics in Lisbon and beyond (2018-2021, FCT, PTDC/GES-URB/28826/2017) e co-chair da Research Network Movimentos Sociais do Council of European Studies. A sua área de investigação são os movimentos sociais, com especial interesse para os processos de radicalização política, o papel do protesto na mudança política, o ativismo digital, a gentrificação e os movimentos pelo direito à habitação. Tem vários artigos publicados nas revistas Mobilization, Social Movement Studies, Journal of Contemporary Religion, West European Politics, Estudos Ibero-Americanos, Democratization, Cultures & Conflicts, Análise Social, Storia e Problemi Contemporanei, Historein. É autora  da monografia The Revolution before the Revolution (2016, Berghahn) e co-organizadora do livro Social Movements Studies in Europe: The State of the Art (2017, Berghahn). Tenho lecionado cursos na área dos movimentos sociais, democracia, cidadania, cultura política e era digital. Os meus principais interesses de investigação e ensino são sobretudo: os processos de mobilização social e política, os efeitos do activismo e do protesto (quer na sociedade e na política, quer nas biografias dos activistas), a radicalização e violência política, a ordem pública, os movimentos urbanos de direito à cidade e à habitação e as dinâmicas de gentrificação e mudança urbana. 
Helge Jörgens é Professor Auxiliar no Departamento de Ciência Política e Políticas Públicas do ISCTE-Instituto Universitário de Lisboa e Investigador Integrado no CIES-IUL - Centro de Investigação e Estudos de Sociologia. Licenciou-se em Ciência Política na Freie Universität Berlin, Alemanha, em 1994. Concluiu o doutoramento em Ciência Política também na Freie Universität Berlim em 2010. Entre 2010 e 2016 foi Professor Associado no Departamento de Ciência Política e Ciências Sociais da Freie Universität Berlin e Director Gerente do Centro de Investigação de Política do Ambiente (FFU). As áreas de interesse incluem as política do ambiente, da energia e do clima, o papel e a influência de burocracias internacionais, e a difusão e transferência de políticas públicas.
Jorge Ferreira, Doutor em Serviço Social na especialidade de Serviço Social, Politicas Sociais e Sociedade, (Aprovado com Distinção e Louvor) realizado em associação entre ISCTE/ISSSL, sobre o tema: Serviço Social e Modelos de Bem-Estar para a Infância. Modus Operandi do Assistente Social na Promoção da Protecção à Criança e à Família. Mestrado em Serviço Social sobre o tema, Intervenção Social e Intervenção Judicial no problema Criança Maltratada. Relação e/ou Intersecção (ISSSL:1998), após a Licenciatura em Serviço Social (ISSSL: 1990). Realização de um curso pós-graduado no Instituto Superior de Psicologia Aplicada - História das Ideias e das grandes Doutrinas em criminologia (ISPA: 1993), frequência do ano Zero «Abordagem Sistémica» do curso de Terapia Familiar (Associação Portuguesa de terapia Familiar: 1997), realização de provas de Aptidão Pedagógica e Capacidade Científica (ISSSL: 2000) sobre o tema, Mediação e Intervenção Social em Justiça. Realização de Formação Prática de aprofundamento após Licenciatura no estrangeiro, em Reabilitação Psiquiátrica na Fundação de Waterheuvel, Amsterdão / Holanda (1993), em Reabilitação Psiquiátrica na Société Parisiene d?aide á lá Santé mental - SPASM .Paris (1993); Reinserção e Integração Profissional na Scotish Association for mental healt . Escócia (1994). Participação em programas e projectos de investigação nas áreas da Transferência dos perfis de acção, formação, para desenvolvimento da relação de ajuda aos públicos em situação de abandono (Crianças, Adolescentes) ; Trabalho Social na Europa. Modelo Comparativo em Línguas Românicas e nos domínios do Sistema de Protecção à Criança; Direitos da Criança, politicas sociais de Infância e Intervenção Social com Famílias. Tem 13 artigos científicos publicados e várias comunicações em seminários nacionais e internacionais e comunicações em congressos. Colaborador da Revista Katálisis (revista semestral com circulação em países de língua hispânica e em Portugal dirigida a Assistentes Sociais e Profissionais de áreas afins, Professores, Investigadores). Professor de diferentes Unidades Curriculares ao nível de 1º e 2º Ciclo. Professor Visitante na Universidade Complutense de Madrid (Escuela de Trabajo Social), e na Universidade de Granada (Escuela de Trabajo Social), colaborador com instituições de ensino superior em Portugal (Instituto Universitário de Lisboa . ISCTE) e nos programas de cooperação científica de docentes da Universidade Lusíada de Lisboa (Instituto Politécnico da Guarda, Instituto Politécnico de Beja, Universidade dos Açores). No ano de 2009, Acreditado Avaliador Externo das Novas oportunidades. Vogal de Júri do concurso de dirigente de grau intermédio de 2º grau da Administração Pública. Coordenador pedagógico e cientifico e professor do Curso de Especialização Tecnológica (CET) «Acolhimento em Instituição». (2008/2010). Várias participações no âmbito do Programa Socrates Erasmus (mobilidade de professores) com Universidades Europeia: Complutense de Madrid Espanha, universidade de Kalmar Suécia, Universidade de Mastrich, Holanda, Universidade Bicocca Milão Itália e Universidade de Granada Espanha. Áreas Cientificas de Formação: Teoria e Metodologia do Serviço Social, Teoria Critica e Serviço Social, Investigação em Serviço Social, Seminários de Prática em Serviço Social, Avaliação de Programas de Politicas Sociais, Serviço Social Internacional; metodologias de Investigação, Metodologias Especificas de Intervenção em Gerontologia Social, intervenção Social em Situações de Risco, Intervenção Social com Famílias Maltratantes, intervenção em Rede, Comportamentos Desviantes, Introdução à Criminologia e Vitimologia.
José Santana Pereira (Nisa, 1982) é doutorado em Ciências Políticas e Sociais pelo Instituto Universitário Europeu em Florença (IUE, 2012). A sua investigação tem vindo a centrar-se no campo dos efeitos dos meios de comunicação social na opinião pública e, mais recentemente, no estudo dos sistemas de media nacionais em perspectiva comparada. O comportamento eleitoral e as atitudes políticas (nomeadamente as atitudes em relação à Europa) também fazem parte dos seus interesses de investigação. Nestes domínios, publicou vários artigos e capítulos de livros em língua portuguesa, inglesa e francesa, em revistas como Electoral Studies, South European Society and Politics, Pole Sud, Portuguese Journal of Social Sciences, Relações Internacionais, ou em livros publicados por editoras como a Oxford University Press ou a Routledge. Em Janeiro de 2016 publicou, pela FFMS, o ensaio Política e Entretenimento. Após a licenciatura em Psicologia Social (ISCTE, 2004) e antes do ingresso no programa doutoral do IUE (2008), trabalhou como assistente de investigação no projecto Comportamento Eleitoral e Atitudes Políticas dos Portugueses. Entre 2013 e 2017 foi investigador de pós-doutoramento no Instituto de Ciências Sociais. Colaborou, entre outros, nos projectos EU Profiler (que implementou uma voting advice application para as eleições Europeias de 2009) e Media Profiler (que projectou uma plataforma online para a análise comparativa dos media na União Europeia), ambos sedeados no Robert Schuman Centre for Advanced Studies (RSCAS). Mais recentemente, foi co-líder da equipa portuguesa do projecto EUandI e investigador no projecto Participation in the EU decision-making: Portugal in comparative perspective e líder da equipa portuguesa do projecto Where is My Party?. É um dos investigadores responsáveis pelo projecto Media Systems in Europe, sendo também membro activo dos projectos Changing European Elections (um consórcio entre a Universidade de Aveiro, o ICS e a Universidade do Minho), Crisis, Political Representation and Democratic Renewal (ISCTE-IUL) e Barómetro da Qualidade da Democracia (ICS-UL). É country coordinator para a Itália no projecto Varieties of Democracy, membro da rede NEPOCS e da equipa responsável pelas Sondagens ICS-ISCTE. 
Licenciado em Direito e pós-graduado em Ciências Jurídico-Políticas pela Faculdade de Direito de Lisboa. Doutorado em Políticas Públicas pelo ISCTE-Instituto Universitário de Lisboa.  Exerce funções docentes desde 1977, primeiro na Faculdade de Direito de Lisboa e, a partir de 1995, no ISCTE - IUL, onde leciona Direito Constitucional, Direito Administrativo, Direito Económico, Direito da Educação, Ciências da Administração e Gestão Pública em diversas licenciaturas e mestrados. É Diretor do Mestrado em Administração Pública e dos Cursos de Formação em Alta Direcção na Administração Pública (CADAP, FORGEP e CAGEP), bem como coordenador científico do Curso de Pós-Graduação em Finanças Públicas para auditores do Tribunal de Contas de Angola e quadros superiores dos Ministérios das Finanças dos PALOP e Timor-Leste (UE/PNUD). É ainda Subdiretor do Departamento de Ciência Política e Políticas Públicas e membro da Direção do Instituto de Políticas Públicas e Sociais (IPPS-IUL). Foi eleito em 2019 para o Conselho de Gestão da Associação Internacional de Escolas e Institutos de Administração (AIEIA). Desde 1982 colabora com o Instituto Nacional de Administração (INA) na formação de dirigentes e quadros superiores da Administração Pública, tendo sido responsável pela conceção e leccionamento de múltiplos cursos nas áreas da ciência política, administração pública, direito administrativo, feitura das leis e comunicação jurídica.  A partir de 1994 desenvolve atividades de consultoria ligadas à reforma do Estado e da Administração Pública, em particular  no âmbito de projectos da União Europeia, nomeadamente nos PALOP, no Brasil e em países da Europa de Leste e da antiga União Soviética, bem como na China, onde entre 2003 e 2007 coordenou pela parte europeia o mestrado em Administração Pública da Escola Nacional de Administração Pública (CNSA).  A partir de 1983 e até 1987 foi, sucessivamente, consultor do Gabinete do Ministro da Justiça, do Gabinete de Apoio Técnico Legislativo do Ministério da Justiça e do Centro de Estudos Técnicos e Apoio Legislativo da Presidência do Conselho de Ministros. De 1987 a 1992, exerceu funções dirigentes na Comissão de Coordenação da Região de Lisboa e Vale do Tejo e, entre 1992 e 2004, no Centro de Estudos para o Desenvolvimento Regional e Local.  Apresenta com regularidade comunicações em seminários e conferências nas suas áreas de especialidade e é organizador e autor ou co-autor de diversos livros e outras publicações.
João Sebastião, sociólogo, PhD em Sociologia. Professor Associado no Departamento de Ciência Política e Políticas Públicas do ISCTE-Instituto Universitário de Lisboa e investigador no Centro de Investigação e Estudos em Sociologia-IUL (CIES-IUL), onde foi director entre 2014 e 2020. As suas principais áreas de investigação são as desigualdades sociais na educação, políticas educativas e violência escolar. Em convergência com a investigação em sociologia da educação trabalhou como especialista na área da violência escolar para diferentes instituições nacionais e internacionais (OCDE, UE, Conselho da Europa; ou como criador e coordenador do Observatório de Segurança Escolar do Ministério da Educação português, entre outros). No CIES mantém uma linha de trabalho de ciência aplicada sobre programas sobre sucesso escolar e abandono escolar precoce, violência escolar e planos municipais de educação, cooperando com escolas, autoridades locais ou ONGs.
Sociólogo, professor associado e atual Diretor do Departamento de Ciência Política e Políticas Públicas do ISCTE-IUL e investigador do Centro de Investigação e Estudos de Sociologia, desde 1987. Membro do Conselho Nacional de Educação. Foi diretor da Revista Sociologia, Problemas e Práticas. Os principais temas de pesquisa são as políticas de luta contra a pobreza e a exclusão social, as políticas sociais, as políticas de educação e de formação, as culturas populares, a reabilitação de pessoas com deficiência e as metodologias de planeamento e avaliação. É autor de livros, capítulos de livros e artigos de revista e outros títulos (mais de uma centena e meia) publicados em Portugal, Reino Unido, Alemanha, França, Espanha, Itália, Brasil, Mauritânia, Bélgica e Angola. Apresentou comunicações e Conferências em cerca de duzentos encontros científicos em Portugal e no estrangeiro. Foi Director-Geral do Departamento de Estudos, Prospetiva e Planeamento do Ministério do Trabalho e Solidariedade Social (1998-2001), Director-Geral da Direcção-Geral de Inovação e Desenvolvimento Curricular do Ministério da Educação (2006-2008) e Presidente da Agência Nacional para a Qualificação (2008-2011). Foi membro do Comité de Emprego da União Europeia. É um colaborador ativo de associações diversas, de caráter social, profissional e local.
Maria José Sousa (Ph.D. em Gestão Industrial) é Professora Universitária no ISCTE, Investigadora Integrada na Business Research Unit e colaboradora do IPPS-ISCTE. É também especialista em digital learning e competências digitais, pois assumiu uma posição de pós-doutoramento entre 2016-2018, investigando nessa área, com várias publicações em revistas científicas (Journal of Business Research, Journal of Grid Computing, Future Generation Computer Systems, e outros). Está a colaborar como especialista em competências digitais, com a Delloite (Bruxelas), a pedido da Comissão Europeia, na criação de uma nova categoria de competências digitais a integrar no European Innovation Scoreboard (EIS). Foi membro da Comissão Coordenadora do Doutoramento em Gestão da Universidade Europeia. Foi, ainda, Investigadora Sénior no GEE (Gabinete de Estratégia e Estudos) do Ministério da Economia, responsável pelas Políticas de Inovação, Investigação e Empreendedorismo, e Gestora de Conhecimento e Competências na AMA, IP – Agência para a Modernização Administrativa (Ministério da Presidência e Conselho de Ministros). Também foi Quadro Superior no Ministério do Trabalho e Emprego, responsável por projetos de Inovação, e Projetos de Análise e Desenvolvimento das Qualificações. Atualmente, os seus interesses de investigação são as políticas públicas de inovação, políticas de saúde, e ciência da informação. Realizou projetos de investigações sobre políticas de inovação com artigos publicados em revistas como: European Planning Studies, Information Systems Frontiers, Systems Research e Behavioral Science, Computational and Mathematical Organization Theory, entre outros). Ela também é editora convidada de mais de 5 edições especiais da Springer e da Elsevier. Tem participado em projetos europeus de transferência de inovação (por exemplo, como Embaixadora do projeto EUWIN, patrocinado pela Comissão Europeia), e co-coordenadora de um projeto Erasmus + com a ATO - Câmara de Comércio de Ancara, sobre empreendedorismo), é, ainda, External Expert da COST Association - Cooperação Europeia em Ciência e Tecnologia, e Presidente da ISO / TC 260 - Gestão de Recursos Humanos, em representação de Portugal na International Organization for Standardization.
Maria João Pena é doutorada em Serviço Social pelo ISCTE-IUL; mestre em Sociologia pelo ISCTE-IUL e licenciada em Serviço Social pelo Instituto Superior de Serviço Social de Lisboa. Diretora da licenciatura em serviço social, leciona igualmente no mestrado e doutoramento em Serviço Social e é investigadora integrada do CIES. Tem como interesses de investigação a teoria e a epistemologia em serviço social, as práticas de serviço social com crianças e famílias, na escola e na deficiência. 
Professora associada no ISCTE - Instituto Universitário de Lisboa nas áreas de Sociologia e Políticas Públicas e Diretora do Centro de Investigação e Estudos de Sociologia (CIES-IUL). Desenvolve investigação na área de estudos sociais da ciência e sobre as políticas de ciência, tecnologia e ensino superior.
Doutoramento com menção internacional pela Universidade de Huelva (UHU) no Departamento de Sociologia e Serviço Social. Professor Auxiliar em Serviço Social no ISCTE, lecionando diversas Unidades Curriculares na Licenciatura, Mestrado e Doutoramento dentro da área do Serviço Social. Coordenador Erasmus para o Serviço Social e coordenador ECTS do Departamento de Ciência Política e Políticas Públicas. Investigador integrado no CIES-Iscte, Agora (UHU) e membro do Centro de Investigação das Migrações (CIM: UHU). As áreas de interesse para a investigação estão relacionadas com as migrações (interculturalidade, superdiversidade, herança cultural nas crianças), Serviços Sociais, Desenvolvimento Comunitário, Habitação, Direitos Humanos e Exclusão Social.
  Pedro Adão e Silva (Lisboa, 1974) é professor auxiliar do departamento de ciência política e políticas públicas e o atual Diretor do Doutoramento em Políticas Públicas. É professor no ISCTE-IUL desde 2007, tendo-se licenciado em Sociologia, também no ISCTE, em 1997. Concluiu o doutoramento em Ciências Sociais e Políticas no Instituto Universitário Europeu, em Florença, em 2009, com uma tese sobre a europeização das políticas sociais. Integra a Direção do CoLABOR - Laboratório colaborativo para o Trabalho, Emprego e Proteção Social e é vice-presidente do IPPS-IUL. 
Susana da Cruz Martins, doutorada em Sociologia (da educação). Professora auxiliar no ISCTE- Instituto Universitário de Lisboa e investigadora no Centro de Investigação e Estudos de Sociologia (CIES). É membro do Observatório das Desigualdades e Diretora do Mestrado de Administração Escolar (na ESPP, ISCTE). Foi bolseira de Pós-doutoramento pela Fundação para a Ciência e Tecnologia e Gulbenkian Professorship pela F. C. Gulbenkian. Participou e coordenou projetos de investigação nacionais e internacionais. Sublinhe-se a coordenação nacional (em Portugal) do projeto europeu Eurostudent - Social and Economic Conditions of Student Life In Europe. É autora de um conjunto de publicações, nacionais e internacionais, sobretudo nas áreas das políticas de educação e do ensino superior, dos sistemas educativos comparados, e das desigualdades sociais.
  Sérgio Caramelo (Malange, 1972) é Professor Auxiliar do ISCTE – Instituto Universitário de Lisboa, investigador no DINÂMIA’CET – Centro de Estudos sobre a Mudança Socioeconómica e o Território, Licenciado em Geografia e Planeamento Regional pela Universidade de Nova de Lisboa, Pós-graduado em Estudos Europeus e Doutorado em Geografia (especialidade de Análise Regional) pela Universidade de Salamanca, com uma tese sobre a territorialização de políticas comunitárias à escala europeia. Foi Professor Associado da Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias, Professor Coordenador do Instituto Superior de Ciências da Administração, Professor Adjunto Convidado do Instituto Politécnico da Guarda e Vice-Presidente do IPPS - Instituto para as Políticas Públicas e Sociais. As suas principais áreas de atuação/investigação são a análise, avaliação e planeamento de políticas públicas, o planeamento regional e local e a cooperação territorial.  
Tiago Fernandes (PhD European University Institute, Florence, 2009) is associate professor (with habilitation) in the department of political science and public policy and a researcher of the Center for International Studies (CEI) at the University Institute of Lisbon – ISCTE (Portugal). He works on the politics of democracy, social movements and civil society, with a regional specialization on Southern Europe (https://ciencia.iscte-iul.pt/authors/tiago-fernandes/cv). Before coming to ISCTE, he was for twenty years in the faculty of Nova University of Lisbon, where he taught in the departments of sociology and political studies, was director of graduate studies and head of the department of political studies, and served in the directive board of the Portuguese Institute of International Relations (IPRI).  His most recent publications are Civil Society, Democracy, and Inequality: Cross-Regional Comparisons (1970s-2010s), Special Issue, Comparative Politics (2017) (co-edited); Memories and Movements. The Legacy of Democratic Transitions in Contemporary Anti-Austerity Protest (Oxford University Press, 2017); Late neoliberalism and its discontents: Comparing crises and movements in the European periphery (Palgrave-Macmillan, 2016) and Democracy, Institutions and Political Culture: Southern Europe, 1970s-2010s, Lisbon, Francisco Manuel dos Santos Foundation, 2019 (co-authored); Varieties of Democracy in Southern Europe, 1968-2016: A Comparison of France, Italy, Greece, Portugal, and Spain (Social Sciences Press, Lisbon, 2018) and Forty-Five Years of Democracy in Portugal: Achievements and Prospects, Lisbon, Portuguese Parliament, 2020 (co-edited). Together with Staffan Lindberg of the Varieties of Democracy Institute of the University of Gothenburg, he directs the project Varieties of Democracy in Southern Europe, which focuses on the causes and consequences of democratization in the region from the 1960s to the present and is funded by the Francisco Manuel dos Santos Foundation (https://www.v-dem.net/en/regional-centers/southern-europe/). He also coordinates the Portuguese team of the project Disobedient Democracy, led by Danijela Dolenec at the University of Zagreb and funded by the Swiss National Science Foundation, which looks at the causes and patterns of protest in the Southwest and Southeast regions of Europe (https://disdem.org/). He is also a non-resident fellow at the Center on Social Movement Studies (Scuola Normale Superiore, Florence) and head of the Varieties of Democracy Regional Center for Southern Europe. He was a visiting scholar at Princeton University, the Juan March Foundation (Madrid) and the Kellogg Institute for International Studies at the University of Notre Dame (USA) and is the recipient of the Gulbenkian Foundation award for the best article in the social sciences and the Best PhD Dissertation prize of the Portuguese Political Science Association. Before starting his academic career, he took a BA in Sociology (minors in History and Philosophy) and an MPhil in Historical Sociology at Nova University of Lisbon and an MPhil in Social and Political Sciences at the European University Institute (Florence). He also passed the national examinations for the diplomatic service at the Portuguese Ministry of Foreign Affairs, where he briefly attended the attaché training course (1997).
Viriato Queiroga é Licenciado e Mestre em Ciência Política pelo ISCTE-IUL. Trabalhou, desde 2011, como investigador júnior, no CIES-IUL, participando em diversos projetos, quer nacionais, quer internacionais, contando, já, com diversas comunicações e algumas publicações. Desempenhou funções de docência, como Teaching Assistant, desde 2014, focando-se, essencialmente, no acompanhamento de alunos, no âmbito das metodologias, questões ideológicas e partidárias, e da ciência política comportamental.  Atualmente é estudante do Doutoramento em Ciência Política, no ISCTE-IUL e investigador no CIES-IUL.
Docentes convidados(as)/visitantes
Licenciado em Gestão de Recursos Humanos e Psicologia do Trabalho, Mestre em Sistemas Sócio-organizacionais da Actividade Económica (Sociologia da Empresa) pelo ISEG (Universidade Técnica de Lisboa) e Doutor em Gestão pela Universidade Lusíada de Lisboa, foi entre 1997 e 2012 investigador da Unidade de Investigação e Consultoria (UNIC) do Instituto Nacional de Administração (INA), tendo prosseguido a sua carreira de investigação científica entre 2012 e 2016 no Departamento de Investigação, Relações Internacionais e Comunicação (DIRIC) da Direção-Geral de Administração e do Emprego Público (DGAEP). Atualmente é investigador integrado do CIES-IUL, professor convidado do Mestrado em Administração Pública do ISCTE-IUL e Professor da Universidade Lusíada de Lisboa.  O autor tem publicado artigos em revistas científicas nacionais e internacionais, bem como participado em conferências e seminários sobre os temas da Gestão da Formação, Gestão Pública, Relações político-administrativas e modelos de Administração. Dentro destas temáticas tem orientado mestrados e doutoramentos.
David Ferraz é doutorado em Políticas Públicas pelo ISCTE-IUL (2018), mestre em Administração e Políticas Públicas (ISCTE-IUL - 2008) e licenciado em Gestão e Administração Pública (ISCSP-UTL - 2004). É diplomado pelo Curso de Estudos Avançados em Gestão Pública (CEAGP - 2006), especialização em Desenvolvimento Organizacional, Liderança e Gestão de Pessoas e pelo Curso de Formação em Gestão Pública (FORGEP - 2012) do INA. É atualmente Professor Universitário e Secretário Geral do Conselho Económico e Social. Entre 1999 e 2004 desempenhou funções em várias empresas do setor privado. Desempenhou funções na Unidade de Investigação e Consultoria do Instituto Nacional de Administração, I.P. (2006-2010) e foi dirigente da Unidade de Formação em Gestão e Administração Pública (2010-2012), foi dirigente da Divisão de Recrutamento e Seleção do INA, prestando esta U.O. apoio à CRESAP (2012-2017). Foi ainda dirigente do Departamento de Recursos Humanos do IHRU, I.P. (desde Setembro de 2017). É investigador convidado do Centro de Administração e Políticas Públicas (CAPP) do Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas (ISCSP-UTL), integrando o Grupo de Investigação em Ciência da Administração. Desenvolveu, desde 2004, funções de docência em diversos cursos do INA e ISCTE-IUL (CAGEP; FORGEP; CADAP; Desenho, Implementação e Avaliação de Políticas Públicas; Diploma de Especialização em Gestão Pública; Diploma de Especialização em Políticas Públicas; Reforma e Modernização Administrativa - 6 ECTS). Foi convidado a proferir lectures na HSE - Moscow (High School of Economics, School of Public Administration) nas áreas da Gestão e Administração Pública. Tem participado em grupos de trabalho e apresentado comunicações científicas em congressos de organizações internacionais como: a American Society for Public Administration, o Centro Latino Americano para el Desarollo, a International Association of Schools and Institutes of Administration, a Public Administration Theory Network. É autor e co-autor de várias publicações, nacionais e internacionais, nas áreas da Gestão, Administração, Políticas Públicas ou Gestão de recursos humanos.
Doutorado em Sociologia (Instituto Universitário de Lisboa, ISCTE-IUL). Professor Auxiliar Convidado do Departamento de Ciência Política e Políticas Públicas (ESPP) do ISCTE-IUL. Investigador do Centro de Investigação e Estudos em Sociologia (CIES/ISCTE-IUL). Assessor para os Assuntos da Educação da Casa Civil do Presidente da República. Desempenhou as seguintes funções: Secretário de Estado da Educação do XVIII Governo Constitucional; Diretor-Geral do Gabinete de Estatística e Planeamento da Educação (GEPE); Coordenador do Plano Tecnológico da Educação (PTE); Presidente do Grupo de Trabalho sobre Estatísticas da Educação e Formação do Conselho Superior de Estatística; Diretor, em exercício, do Gabinete de Informação e Avaliação do Sistema Educativo (GIASE); Diretor-Adjunto do Gabinete de Informação e Avaliação do Sistema (GIASE); Diretor do Observatório da Inovação e Conhecimento (OSIC-UMIC).
Funções atuais Presidente do Tribunal de Contas. Habilitações académicas Mestre em Direito (Ciências Jurídico-Políticas) pela Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa. Experiência profissional ·  Juiz Conselheiro do Tribunal de Contas. · Diretor-Geral do Tribunal de Contas, sendo, por inerência, Presidente do Conselho Administrativo do Tribunal de Contas e Chefe do Gabinete do Presidente (fevereiro de 1995 - fevereiro de 2020). ·  Membro e Secretário-Geral do Conselho de Prevenção da Corrupção, por inerência do cargo de Diretor-Geral do Tribunal de Contas (2008 - 2020). ·      Diretor do Gabinete de Estudos do Tribunal de Contas (1986-1995). ·   Coordenador das Relações do Tribunal de Contas com a União Europeia e internacionais, em especial com a INTOSAI, EUROSAI, OLACEFS, FEE, EES, CPLP, Banco Mundial, OCDE e NATO (de 1986 a 2020). · Professor Universitário nas áreas da Administração Pública e Direito Administrativo e das Finanças Públicas e Direito Financeiro (desde 1980). ·      Coordenador da Revista do Tribunal de Contas (1995 - 2020). ·   Fundador e Diretor da Revista Jurídica do Urbanismo e do Ambiente (1994-2013). ·   Membro do Conselho Consultivo da Revista de Finanças Públicas e Direito Fiscal (IDEFF-FDL). ·  Membro do Conselho Científico da RFFP–Revue Française de Finances Publiques. ·      Membro do Conselho Consultivo e Colaborador da Revista Direito Regional e Local (Universidade do Minho). ·  Colaborador da Revista Questões Atuais de Direito Local (Associação de Estudos de Direito Regional e Local - Braga). ·      Conferencista em vários colóquios, congressos e seminários, em Portugal e no estrangeiro. ·      Colaborador do Conselho Económico e Social. ·      Membro do International Institute of Public Finance. ·      Membro associado da Societé Française de Finances Publiques. ·     Presidente e vogal de conselhos fiscais de empresas do ex-Grupo BFE (1993-1995). ·    Membro da Comissão de Fiscalização do Instituto Universitário Europeu (2002-2006). ·  Presidente e Membro do Conselho de Fiscalização da Agência Espacial Europeia (2008-2009). ·   Membro da equipa de Pares que realizou as Peer Reviews ao Tribunal de Contas francês (2011-2012 e 2016-2017). ·      Membro da equipa de Pares que realizou a Peer Review ao Tribunal de Contas de Espanha (2014-2015). Condecorações e Louvores ·      Grande Oficial da Ordem do Mérito (República Portuguesa). ·      Comendador da Ordem de Rio Branco (Brasil). ·      Grande-Colar do Mérito do Tribunal de Contas da União do Brasil. ·      Colar do Mérito da Corte de Contas Ministro José Maria Alkmin (Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais - Brasil). ·      Acto Honorífico n.º 3/96 (Tribunal de Contas do Estado de Tocantins - Brasil). ·  Medalha do Mérito Ministro Miguel Seabra Fagundes (Associação dos Tribunais de Contas do Brasil - ATRICON). ·      Colar do Mérito Ministro Victor Nunes Leal (TCM do Rio de Janeiro). ·  Louvor do Conselheiro Presidente do Tribunal de Contas (Despacho n.º 25/2020-GP, de 4 de março), pela forma como desempenhou as funções de Diretor-Geral do Tribunal (publicado no Diário da República, 2.ª série, n.º 82, pág. 63, de 27 de abril de 2020).
Maria Asensio é professora associada convidada no ISCTE - Instituto Universitário de Lisboa (IUL) e investigadora integrada no Centro de Investigação e Estudos de Sociologia (CIES-IUL). É licenciada em Sociologia pela Universidad Complutense de Madrid (1992), Mestre em Ciências Sociais pelo Centro de Estudos Avançados em Ciências Sociais (CEACS) do Instituto Juan March de Estudios e Investigaciones (Madrid) (1994) e Doutora em Ciências Políticas e Sociologia pela Universidad Autónoma de Madrid (2001). É Doutora Membro do Instituto Juan March de Estudios e Investigaciones (Madrid), Membro da Rede Espanhola de Política Social e sócia da Associação Portuguesa de Ciência Política. Entre 1997 e 2012 foi investigadora do Instituto Nacional de Administração (INA). Tem lecionado na Universidade de Coimbra (2001-2008), na Universidade de Évora (2008-2011) e no ISCSP-UL (2011-2018). Desde 2012 é Investigadora Principal da Direção-Geral da Administração e do Emprego Público (DGAEP), Ministério da Modernização do Estado e da Administração Pública. Tem participado em diversos projetos de Investigação na área das políticas públicas, sendo de destacar o projeto financiado pela Norface (2014-2018): “Healthdox: The Paradox of Health State Future”, onde tem participado como investigadora principal. 
Doutorada em Serviço Social pelo ISCTE-IUL sobre o tema “Acreditação Hospitalar e boas práticas profissionais”; Especialização em Mediação Familiar e gestão de conflitos e licenciada em Serviço Social pelo Instituto Superior de Serviço Social de Lisboa. Professora Auxiliar Convidada do ISCTE-IUL. Leciona a unidade curricular de Seminário Avançado em Serviço Social na Saúde. Assistente Social no CHLC, Tem como áreas de interesse de investigação: Serviço Social e sistemas de saúde, Planeamento de alta hospitalar; Qualidade e Boas práticas; inovação, impactos psicossociais da doença e instrumentos operativos de suporte à prática profissional.      
Voltar ao topo