Teses e dissertações

Mestrado
Psicologia Social e das Organizações
Título

A interação entre práticas de alto desempenho, carga de trabalho e controlo de horário e o seu efeito no bem-estar: Uma moderação moderada

Autor
Carvalho, João Baginha Boavida de
Resumo
pt
A presente investigação procura estudar a forma como os efeitos das Práticas de Alto Desempenho no Bem-estar dos colaboradores podem ser influenciados e moderados por outros fatores, mais concretamente, exploramos como estes interagem com o nível de carga de trabalho e a presença de práticas de Controlo de Horário no trabalho. Com base nestes objetivos e considerando a revisão de literatura foram formuladas seis hipóteses, podendo estas ser agrupadas em três grupos: (1) As práticas de Alto Desempenho têm um efeito positivo significativo no Bem-estar dos colaboradores; (2) Carga de Trabalho modera a relação entre as Práticas de Alto Desempenho e Bem-estar dos Colaboradores; (3) O Controlo de Horário modera a interação entre Práticas de Elevado Desempenho e a Carga de Trabalho e o seu efeito no Bemestar dos colaboradores. Para se testar as hipóteses formuladas recolheu-se uma amostra de 188 indivíduos através de um questionário online, onde se avaliou as percepções destes em relação à aplicação de Práticas de Alto Desempenho e Práticas de Controlo de Horário na organização, o nível de Carga de Trabalho e os níveis de Bem-estar. Os resultados permitiram confirmar todas as hipóteses com expeção de uma das hipóteses. Em conclusão, estes resultados demonstram o potencial benéfico destas práticas no Bem-estar dos colaborares, mostrando no entanto que estes efeitos não são incondicionais, sendo estes influenciados e alterados consoante a presença de níveis elevados de Carga de Trabalho e a existência ou não de práticas que permitam um maior controlo sobre o horário de trabalho.
en
The current investigation focuses on the study of how the effects that High Performance Work Practices have on the Well-being of workers might be influenced and moderated by other factors, more in depth, we explore how the previous interact with the levels of Workload, and the presence of Schedule Control Practices. Having this goal in consideration and after a review of the literature six hypotheses were created, that can be merged into three groups: 1) High Performance Practices have an effect on the levels of the workers Well-being; (2) The levels of Workload act as moderator in the relation between High Performance Practices and the workers Well-being; (3) Schedule Control moderates the moderation between High Performance Practices, Workload and workers Well-being. For testing these hypotheses a sample of 188 participants was collected via an online questionnaire, where we evaluated their perceptions about the enforcement of High Performance Practices and Schedule Control, the levels of Workload and the levels of Well-being. In conclusion the results confirmed all the hypotheses with the exception of one. In Conclusion, these results reveal the potential positive effect of these kinds of practices in the workers Well-Being, nevertheless those effects are no unconditional, since they are altered with the presence of high levels of Workloads and the presence or not practices that allow a better control over the work schedule.

Palavras-chave

Health
Satisfaction
Desempenho organizacional
Satisfação no trabalho
High performance work systems
Psicologia do trabalho
Saúde no trabalho
Horário de trabalho
Workload
Sistemas alto desempenho
Práticas alto desempenho
Controlo de horário
Carga de trabalho
High performance practices
Schedule control
Distribuição do trabalho
Bem-estar -- Well-being

Acesso

Acesso restrito. Solicitar cópia ao autor.

Ver no repositório  
Voltar ao topo