Mestrado

Acreditações

Logótipo da A3ES

Acreditado
6 Anos
29 fev 2016
Registo DGES
Registo inicial R/A-Ef 1058/2011 de 18-03-2011
Registo de alteração R/A-Ef 1058/2011/AL01 de 01-09-2014 | R/A-Ef 1058/2011/AL02 de 07-06-2018
Contactos

O Mestrado em Estudos Africanos do Iscte tem a duração de 4 semestres e organiza-se em 9 Unidades Curriculares obrigatórias e 4 optativas.

As Unidades Curriculares permitem aprofundar o estudo das dinâmicas políticas, sociais, culturais e económicas de diversos contextos africanos e da diáspora, bem como tratar das questões metodológicas inerentes a uma formação interdisciplinar.

Plano de Estudos para 2020/2021

Unidades Curriculares Obrigatórias
1 Ano | 1 Semestre
Cooperação Internacional em África
Português
6.0 ECTS
Dinâmicas Sociais e Culturais de África
Português
6.0 ECTS
Diásporas Africanas, Migrações e Direitos
Português
6.0 ECTS
História de África
Português
6.0 ECTS
1 Ano | 2 Semestre
Desenho da Pesquisa
Português , Inglês
6.0 ECTS
Economia de África
Português
6.0 ECTS
Globalização e Relações Internacionais em África
Português
6.0 ECTS
Temas e Debates Contemporâneos sobre África
Português
6.0 ECTS
Trabalho Final
2 Ano | 1 Semestre
Dissertação em Estudos Africanos
Português
48.0 ECTS
Trabalho de Projecto em Estudos Africanos
Português
48.0 ECTS
2 Ano | 2 Semestre
Dissertação em Estudos Africanos
Português
48.0 ECTS
Trabalho de Projecto em Estudos Africanos
Português
48.0 ECTS

Optativas recomendadas

O funcionamento das unidades curriculares optativas está sujeito a um n.º  mínimo de inscrições.

1.º semestre

00022 | Estado e Política em África (ESPP | CP)

02077 | Relações Europa-África (ESPP | EA)

02120 | Organizações Internacionais, Ongs e Movimentos Sociais (ECSH | Ant)

M8065 | Desigualdades Sociais Contemporâneas (ESPP | Soc)

03360 - Política Africana Contemporânea - Sistemas Políticos, Instituições e Partidos Políticos (ESPP | CP)

03427 | Instituições Políticas Comparadas (ESPP | CP)

03430 | Estágio em Estudos Africanos (ESPP | EA)

Objetivos

Um dos principais objetivos do curso é preparar os estudantes para investigarem e para atuarem profissionalmente na área científica interdisciplinar de Estudos Africanos. O curso também visa promover a capacidade para analisar e propor soluções para problemas complexos, que sejam social e eticamente adequadas, e para integrar conhecimentos e informação diversificada sobre contextos que requerem um ponto de vista interdisciplinar. O curso também permite desenvolver competências que permitam, de um modo auto-orientado e autónomo, desenvolver trabalhos inovadores em áreas especializadas nos mais diversos quadros institucionais de trabalho, como instituições de investigação, ensino, organismos internacionais, empresas privadas e públicas, OSC, etc.

  • Competências de investigação e profissionais na área científica interdisciplinar de EA, em 2 vertentes principais: análise dos processos económicos, sociais e políticos nas sociedades africanas e gestão de desenvolvimento económico e social em África.
  • Capacidade para, em contexto multidisciplinar e complexo, propor soluções concretas, social e eticamente adequadas e para integrar conhecimentos disponíveis e gerir informação diversificada.
  • Conhecimentos para avaliar conjunturas e poder aplicar os conhecimentos adquiridos na resolução de problemas concretos.
  • Capacidades para comunicar as conclusões dos seus trabalhos a um público diversificado.
  • Competências que ao longo da vida, e nos mais diferentes quadros institucionais de trabalho – organismos de investigação, ensino, organismos internacionais, empresas privadas e públicas, OSC, etc., que permitam, de um modo auto-orientado e autónomo, desenvolver trabalhos inovadores em áreas especializadas.

Dissertação / Trabalho de Projeto

O Mestrado em Estudos Africanos conclui-se com uma dissertação ou um trabalho de projeto, a realizar nos moldes dos regulamentos gerais do Iscte. A dissertação ou o trabalho de projeto vale 48 créditos.

A possibilidade de escolha, pelos mestrandos, entre a realização de uma dissertação de caráter científico ou um trabalho de projeto, originais, justifica-se pela natureza diversificada dos públicos-alvo: por um lado, estudantes e técnicos que pretendem prosseguir os seus estudos de segundo ciclo, por outro, profissionais com intervenção direta nas áreas em análise no âmbito do curso.

A elaboração da dissertação ou do trabalho de projeto é orientada por doutor ou doutora ou por especialista de reconhecido mérito e é objeto de apreciação e discussão pública, perante um júri nomeado para o efeito.

Contactos
Candidatar
Voltar ao topo