Mobilidade para estudos e estágios

Erasmus+

A mobilidade individual para fins de aprendizagem oferece oportunidades aos estudantes e recém-graduados de melhorarem as suas competências e a sua empregabilidade e de ganharem consciência cultural. Os beneficiários do Programa Erasmus+ viajarão para outro país participante, a fim de estudarem, trabalharem, desenvolverem competências pessoais, académicas e profissionais.

Protocolos de Cooperação com Países Terceiros

Os estudantes poderão usufruir, durante o seu percurso formativo, de uma oportunidade de mobilidade numa Instituição de Ensino Superior congénere, com a qual o ISCTE-IUL tenha protocolo firmado, melhorando, assim, as suas perspectivas de emprego, muitas vezes internacional.

Importa, no entanto, realçar que os protocolos de cooperação com os países terceiros não são financiados, pelo que os estudantes não recebem uma bolsa de estudo. No entanto, os estudantes estão isentos do pagamento de propina na universidade de acolhimento.

Santander Universidades

O Banco Santander, através da sua divisão Santander Universidades, promove o Programa de Bolsas Ibero-américa, um programa de mobilidade único que permite a mobilidade de estudantes de licenciatura e mestrado para realização de um semestre de estudos, numa das Universidades ibero-americanas participantes.

Programa Almeida Garret

Este Programa oferece aos estudantes do ISCTE-IUL a possibilidade de efectuar numa outra universidade nacional um período de estudos, no máximo de um semestre, com pleno reconhecimento académico. A mobilidade de estudantes abrange também os estágios, trabalhos de fim de curso ou projectos finais, desde que as referidas actividades integrem o plano curricular do curso na universidade de origem (excluem-se as dissertações e os projectos de mestrado). O Programa Almeida Garrett não atribui bolsas de mobilidade.

Título de Doutoramento Europeu

O doutoramento europeu, aprovado pela Confederação dos Conselhos de Reitores Europeus, refere-se a um título associado ao grau de doutor atribuído por universidades europeias. O ISCTE-IUL atribui o título de doutoramento europeu ao grau de doutor conferido por ele próprio, desde que o doutorando tenha realizado um período de investigação de, pelo menos, um trimestre, como parte do trabalho de preparação da tese de doutoramento, numa universidade de um país europeu que não Portugal, ao abrigo de um protocolo entre o ISCTE-IUL e essa outra universidade.

Voltar ao topo
Aviso de cookies
Este portal utiliza cookies e outras tecnologias na navegação do site ...