Notícias

institucional • 05 dez 2019
Mestrados e Pós-Graduações no Iscte: O futuro à mão de semear

A 3ª Feira de Mestrados e Pós-Graduações do Iscte teve hoje lugar nesta universidade. Organizada em conjunto pelas quatro escolas do Iscte - Iscte Business School (IBS), Escola de Ciências Sociais e Humanas (ECSH), Escola de Sociologia e Políticas Públicas (ESPP) e Escola de Tecnologias e Arquitetura (ISTA) -, tem como objetivo dar uma visão ampla do percurso académico que os estudantes podem seguir e prestar aconselhamento personalizado aos alunos que queiram frequentar o 2º Ciclo do Iscte.

Para Fábio Maltês, prestes a concluir a licenciatura em Gestão na IBS, ir à Feira de Mestrados e Pós-Graduações “é uma forma de fazer uma escolha mais informada” para o futuro. Apesar de ainda se encontrar em processo de reflexão, está tentado a investir no novo mestrado em Ciência de Dados e quer continuar o seu caminho no Iscte "pelo espírito aberto dos professores” e porque esta é a universidade “que mais gosto”.

Sara Nunes, aluna do último ano da licenciatura em Sociologia, foi à Feira de Mestrados e Pós-Graduações para ter uma ideia mais clara sobre as perspetivas que o futuro lhe pode reservar. Apesar de ainda estar indecisa entre continuar em Sociologia ou virar a agulha para Antropologia na ECSH, Sara afirma que “continuar no Iscte é a minha opção pela qualidade do ensino que aqui encontrei”, e não descarta a hipótese de, caso seja possível, “integrar um projeto de investigação do Iscte”.

A concluir a licenciatura em Ciência Política, Miguel Madeira, estudante da ESPP, procurou na Feira de Mestrados e Pós-Graduações ajuda para decidir o que fazer e avaliar as vantagens de continuar a estudar no Iscte. “Continuar em casa" é, diz sem hesitar, a sua primeira opção, até por pretender trabalhar numa vertente mais prática de políticas públicas, e “o Iscte representa uma mais-valia indiscutível em termos de futuro”.

Tiago Neves, estudante de Informática e Gestão de Empresas na ISTA, quer fazer mestrado em Informática e Gestão na mesma escola. A Feira foi a oportunidade para ter "contacto cara a cara, com o qual se esclarecem melhor questões e dúvidas que possam existir". Prosseguir os estudos no Iscte faz todo o sentido para Tiago, até por uma questão de continuidade “e sobretudo porque a experiência de licenciatura tem sido boa, quer no que respeita ao ambiente, à qualidade do ensino e à relação com os professores”.

Apostar num Mestrado ou Pós-Graduação no Iscte é, na visão dos estudantes, uma mais-valia na construção de um futuro profissional credível e sólido.

Voltar ao topo