Eventos

Tertúlia • [Ciclo Tertúlias “A falar é que a gente se entende”]
Igualdade entre H&M. Onde estamos?
22
Maio
2018
Local
C2.05
Piso 2
Edifício II
ISCTE-IUL

O ciclo de tertúlias intitulado “A falar é que a gente se entende” é uma iniciativa que pretende abordar temas da atualidade aproximando a investigação da sociedade e contribuindo para uma sociedade de conhecimento. Os investigadores falam sobre os resultados da sua investigação e convidam-se todos os interessados a participar no debate.

A igualdade de género, a igualdade entre homens e mulheres, implica o conceito de que todos os seres humanos, homens e mulheres, são livres para desenvolver as suas capacidades pessoais e fazer escolhas sem as limitações estabelecidas por estereótipos, rígidos papéis de género e preconceitos. A igualdade de género significa que os diferentes comportamentos, aspirações e necessidades de mulheres e homens são considerados, valorizados e favorecidos igualmente. Isso não significa que as mulheres e os homens tenham de se tornar iguais, mas que os seus direitos, responsabilidades e oportunidades não dependerão de terem nascido masculino ou feminino. A equidade de género significa justiça de tratamento para mulheres e homens, de acordo com as respetivas necessidades. Isso pode incluir igual tratamento ou tratamento diferente, mas que é considerado equivalente em termos de direitos, benefícios, obrigações e oportunidades.

Gender equality, equality between men and women, entails the concept that all human beings, both men and women, are free to develop their personal abilities and make choices without the limitations set by stereotypes, rigid gender roles and prejudices. Gender equality means that the different behaviour, aspirations and needs of women and men are considered, valued and favoured equally. It does not mean that women and men have to become the same, but that their rights, responsibilities and opportunities will not depend on whether they are born male or female. Gender equity means fairness of treatment for women and men, according to their respective needs. This may include equal treatment or treatment that is different but which is considered equivalent in terms of rights, benefits, obligations and opportunities.

— ABC Of Women Worker's Rights And Gender Equality, ILO, 2000. p. 48.

A ‘palavra do ano’ 2017, escolhida pelo dicionário Merriam-Webster, foi: 'feminismo'. A expressão da palavra em 2017 prendeu-se com acontecimentos como a Women's March em Washington, no entretenimento o lançamento do filme ‘Wonder Woman’, bem como o peso das notícias sobre agressão sexual e assédio.

Contudo, a (des)igualdade entre homens e mulheres é um tema estrutural e estruturante, para pessoas, instituições e para a própria humanidade. Questões de género (clássicas), que passam pela área da família, do trabalho, da saúde, da cultura, com impacto global na sociedade atual. As explicações são multidimensionais e multidisciplinares.

Alguns dados revelam disparidades entre sexos.

As mulheres homenageadas com o prémio Nobel – 48 no total – representam pouco mais de 5% dos 896 premiados de ambos os sexos, desde 1901. Nos últimos dois anos não houve nenhuma mulher premiada.

Recentemente fez-se notícia com a divulgação de dados da CITE, destacando-se que desde 2010 houve oito queixas de desigualdade salarial por parte de mulheres portuguesas. Subentendendo-se que ou ela não existe, ou as mulheres têm assumido pouco esta questão na defesa dos seus direitos.

Oradores
Moderador(a)
Voltar ao topo