Notícias

Institucional • 07 jul 2022
Parlamento recorda João Ferreira de Almeida

A Assembleia da República vota sexta-feira um voto de pesar pelo falecimento de João Ferreira de Almeida, enaltecendo o seu "percurso singular, insubstituível na afirmação da sociologia como disciplina consolidada em Portuga, qual perdurará como uma referência não apenas da sociologia, mas das ciências sociais e da academia em Portugal".

Excerto do voto:

É recordado por várias gerações de estudantes não apenas pela postura educada e cordata com que sempre pautou as relações pedagógicas e humanas, mas acima de tudo como um professor inspirador, desde logo pela rara capacidade de tornar acessível e inteligível a erudição do seu pensamento e raciocínio. Na docência e investigação, fez do cruzamento de paradigmas, perspetivas teóricas e contributos disciplinares um cunho distintivo, aliás uma marca de contemporaneidade da sua visão da sociologia. Teve contributos notáveis, muitas vezes fundadores ou inovadores entre nós, em vários temas de importância estruturante tanto para a sociologia como para a sociedade portuguesa, com destaque para as classes sociais e desigualdades, pobreza e exclusão social, as diferentes condições da juventude, nomeadamente a dos estudantes do ensino superior, as mudanças no mundo rural e, mais tarde, a temática do ambiente e os valores e a mudança na sociedade portuguesa.

A votação ocorrerá sexta-feira, 8 de julho, no final dos trabalhos parlamentares, cerca das 12:30 horas.


Joao Ferreira de Almeida, docente, investigador e antigo presidente do Iscte, faleceu a 16 de junho, em Lisboa.

Licenciado em Direito, pela Universidade de Lisboa, em 1964, João Ferreira de Almeida lecionou no Iscte desde a sua fundação, em 1972. Em 1984, doutorou-se em Sociologia, no Iscte, tendo realizado provas de agregação em 1992.

Além de ter sido presidente do Iscte, entre 1992 e 2005, foi presidente da Associação Portuguesa de Sociologia, membro do conselho consultivo da Junta Nacional de Investigação Científica, representante português na comissão permanente para as ciências sociais da European Science Foundation; membro do conselho científico para as ciências sociais e humanas da Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT) e diretor da revista Portuguese Journal of Social Science. Professor Emérito do Iscte, em 2018 recebeu a 3 Medalhas de Mérito Científico, atribuída pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior.

Desenvolveu vasto trabalho académico e científico na área da Sociologia.

Numa nota de pesar, o Presidente da República afirma que "João Ferreira de Almeida deixa uma obra incontornável na investigação em sociologia, em domínios como: classes e estratificação social, exclusão social e desigualdades sociais, educação e juventude."

Em comunicado, a ministra da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Elvira Fortunato, lamentou profundamente a morte de João Ferreira de Almeida, salientando que o professor e investigador se “notabilizou pelo seu vasto trabalho académico e científico na área da Sociologia, em especial nas áreas de processos culturais e simbólicos, exclusão social, estudos rurais, educação e juventude, desenvolvimento económico e social, valores e  representações sociais, e classes e estratificação social”.

João Ferreira de Almeida prestou um depoimento histórico no âmbio das atividades comemorativas do 50.º aniversário do Iscte, que pode ser consultado AQUI.

Aos familiares e amigos, a Reitora, em nome de toda a comunidade Iscte, apresenta as mais sentidas condolências.

Voltar ao topo