Psicologia Social da Saúde

Contactos
Candidate-se 

Corpo Docente para (2018/2019)

Programas de Intervenção Social | Psicologia Comunitária
Sibila Marques é licenciada em Psicologia pela Faculdade de Psicologia da Universidade de Lisboa e Doutorada em Psicologia Social pelo ISCTE-IUL – Instituto Universitário de Lisboa. É investigadora no Centro de Investigação e de Intervenção Social e lecciona como Professora Auxiliar em cursos de Mestrado no ISCTE-IUL. É actualmente a Directora do Mestrado em Psicologia Social da Saúde.  Tem-se dedicado sobretudo à aplicação da Psicologia Social e Comunitária para compreensão de temas com impacto social relevante sobretudo ao nível da saúde e bem-estar das comunidades e dos indivíduos. Neste sentido tem desenvolvido trabalho em duas areas prioritárias: Psicologia Social do Envelhecimento e Psicologia Social do Ambiente.  Neste domínio tem apresentado os seus trabalhos em congressos nacionais e internacionais, e tem publicações em revistas com impacto na comunidade científica. Tem também desenvolvido actividades em projectos europeus e nacionais  neste domínio.  Faz actualmente parte do grupo Eurage (www.eurage.com) e assumiu a coordenação científica no ISCTE-IUL dos projectos europeus SIforAGE (FP7) e INHERIT (H2020). É ainda autora do ensaio “Discriminação da terceira idade” publicado pela Fundação Francisco Manuel dos Santos em 2011. Tem ainda uma presença frequente nos meios de comunicação social para discussão dos seus temas de investigação. 
Estágio em Psicologia Social da Saúde | Saúde e Processos de Grupo
Saúde e Processos de Grupo
Avaliação e Intervenção na Promoção da Saúde
A minha pesquisa adopta uma perspectiva crítica para examinar a relação entre re-presentação, identidades, poder, discurso e comunicação, e a mudança social, nomeadamente em relação à participação pública em questões ambientais e em relação às respostas do público acerca das energias renováveis e infraestruturas associadas. Sou Co-Editora da revista Papers on Social Representations (http://psr.iscte-iul.pt/index.php/PSR). 
Avaliação e Intervenção na Adaptação à Doença | Avaliação e Intervenção na Promoção da Saúde | Saúde e Relações Sociais
Marta Matos é Investigadora Pós-Doutorada no CIS-IUL e Professora Auxiliar Convidada do ISCTE-IUL. É uma psicóloga clínica e da saúde apaixonada pela influência das relações sociais na saúde. Iniciou a sua carreira (2007) em contextos comunitários com populações idosas e durante o seu mestrado (2010) e doutoramento (2016) no ISCTE-IUL focou-se no papel do suporte social de cuidadores formais nas experiências de dor crónica de pessoas idosas. Os atuais interesses de investigação estão ligados ao papel das dimensões interpessoais no (1) ajustamento às doenças crónicas (por exemplo, dor crónica, diabetes); e (2) como recursos na promoção da saúde e do bem-estar (por exemplo, literacia da saúde, comportamento alimentar, envelhecimento saudável). No geral, a sua investigação é motivada pelo interesse de traduzir conhecimento baseado em evidências em práticas, com um sólido enquadramento teórico, visando contribuições para o campo da psicologia da saúde e para o benefício das comunidades. O seu trabalho de investigação tem sido apoiado e reconhecido por instituições que se concentram na investigação em dor, nomeadamente através de uma bolsa para formação avançada em dor (ASTOR 2014) e um prémio de investigação clínica em dor (Grünenthal Foundation 2016). É editora associada da "Psychology, Community & Health".
Psicologia Comunitária
Joana Baptista é licenciada e doutorada em Psicologia pela Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade do Porto. O seu projeto de doutoramento visou o estudo dos efeitos do acolhimento residencial e da adoção no desenvolvimento da criança. Foi investigadora de pós-doutoramento no Centro de Investigação em Psicologia da Escola de Psicologia da Universidade do Minho. Atualmente, é professora auxiliar no Instituto Universitário de Lisboa (ISCTE-IUL). Os seus interesses de investigação estão centrados no impacto dos cuidados parentais precoces no desenvolvimento sociocognitivo, emocional e comportamental de crianças em risco biológico (e.g., crianças nascidas prematuras) e ambiental (e.g., crianças em acolhimento residencial, adotadas).
Avaliação e Intervenção na Promoção da Saúde
Ana Margarida Passos is Associate Professor in the Department of Human Resources and Organizational Behavior at ISCTE-IUL Business School. She has a PhD in Social and Organizational Psychology. Currently, she is the Director of Departament of Human Resources and Organizational Behavior. She has been investigating the drivers of team effectiveness and adaptability over time. Her research in this area began to focus on the characteristics of the team members (team diversity) and on team processes, as is the case of intragroup conflicts. More recently, she has been investigating the role of cognitions (team mental models and transactive memory systems), emotions, behaviors (e.g., team leadership, team learning behaviors) on team effectiveness and adaptation with a temporal focus.
Saúde e Processos de Grupo
Atitudes e Comportamentos de Saúde | Avaliação e Intervenção na Promoção da Saúde
Métodos Avançados de Análise de Dados
Doutoramento em Sociologia, na área de Teoria e Método. É professora associada com agregação do ISCTE-IUL. Diretora da Pós-graduação em Análise de Dados em Ciências Sociais do ISCTE-IUL. Leciona e coordena diversas unidades curriculares de Estatística e Análise de Dados em cursos de Mestrado e de Doutoramento. É investigadora do Centro de Investigação e Estudos de Sociologia (CIES-IUL) do ISCTE-IUL. Linhas de investigação: Métodos quantitativos, multivariados e de interdependência para explorar variáveis categorizadas, privilegiadamente desenvolvidos pela Escola de Leiden: Análise de Correspondências Múltiplas (ACM) e análise não-linear em Componentes Principais (CatPCA); métodos de dependência para variáveis categorizadas (CATREG); modelos multinível; análise longitudinal com multinível; modelos de medida (análise factorial confirmatória); modelos de equações estruturais; modelação com moderação e com mediação e métodos de estimação bootstrapping. Coordena e lecciona diversas unidades curriculares de métodos de análise de dados em Mestrado e em Doutoramento.
Atitudes e Comportamentos de Saúde
Saúde e Relações Sociais
Nascida em Ovar em 1959, licenciou-se em Psicologia na Universidade de Lisboa e desde 1982 desenvolveu a sua carreira académica no ISCTE - Instituto Universitário de Lisboa (onde se doutorou em 1994 e agregou em 2004) e de investigação no Centro de Investigação e de Intervenção Social do ISCTE-IUL. Centra os seus interesses de investigação nas questões associadas à percepção de riscos, incluindo as suas consequências para a participação do público em processos de tomada de decisão. Neste domínio, participou e coordenou diversos projectos de investigação sobre os factores sociais que afectam a percepção de diversos riscos (ambientais e de saúde). A sua especialização no domínio da percepção de riscos tem-na também convocado frequentemente para a consultoria de projectos públicos e privados de grandes dimensões, como é o caso do Plano Nacional da Água (com o INAG) ou da construção de novas Barragens (com a EDP). Colabora regularmente na docência de outras universidades nacionais e estrangeiras e tem uma diversificada lista de publicações em revistas científicas nacionais e internacionais. Orientou 70 teses mestrado e 10 de doutoramento defendidas com sucesso e teve diversos projectos financiados em concursos científicos com júris internacionais. Foi presidente da Associação Portuguesa de Psicologia (2006-2010), membro do Conselho Científico de Ciências Sociais e Humanidades da FCT (Fundação para a Ciência e a Tecnologia, 2010-2012) e Membro do Standing Commitee for Social Sciences da European Science Foundation (2007-2011). É membro dos painéis de avaliação da A3ES (Psicologia, desde 2011), do European Research Council (CSH4 - The Complexity of Human Mind, desde 2009), das bolsas pos-doc da AXA (desde 2014) e do Danish Research Council (2014-2015).
Saúde e Relações Sociais
Avaliação e Intervenção na Adaptação à Doença | Estágio em Psicologia Social da Saúde | Saúde e Processos de Grupo
M.S. (2003) and a PhD (2008) in Social Psychology of Health (ISCTE-IUL). Assistant Professor with tenure at the Department of Social and Organizational Psychology of ISCTE-IUL, where she started teaching in 1999. Former Vice-Dean of the School of Social Sciences and Humanities and Director of the Master in Social Psychology of Health, she is currently the Director of the Undergraduate Course in Psychology and the Coordinator of the Research Group Health for All (H4A), of the Centre for Social Research and intervention (CIS-IUL). Fascinated by the (social) mind-body relations, she has dedicated much attention to such issues in her teaching and research. Her main research interests have generally revolved around social disparities in health and the role of psychosocial influences on chronic illness adaptation processes. She has mainly explored these issues in relation to a particular health-related topic – (chronic) pain. More specifically, her current main lines of research aim to: (1) understand the psychosocial processes accounting for health-care professionals’ (gender and social status) biases in the assessment and treatment of a patient’s pain; (2) investigate the role of interpersonal dynamics in pain experiences, namely, pain-related social support interactions for the promotion of functional autonomy among (older) adults with (chronic) pain.  In her research she uses a wide range of quantitative (e.g., experimental), qualitative (e.g., grounded-theory) and knowledge synthesis methodologies (e.g., scoping reviews).  Several scientific awards have recognized her scientific contributions, namely, the Research Merit Award of the Portuguese Health Psychology Society (2008), Young Researcher Award of the Portuguese Psychological Association (2013), Best Paper Awards by the Portuguese Association for the Development of Pain Therapies (ASTOR) and, more recently, the Grüenenthal PAIN Prize 2016.
Voltar ao topo