Psicologia Social da Saúde

Acreditações

Logótipo da A3ES

Acreditado
6 Anos
22 nov 2013
Registo DGES
Registo inicial R/A-Ef 1079/2011 de 18-03-2011
Registo de alteração R/A-Ef 1079/2011/AL01 de 27-05-2015
Contactos
Candidate-se 
Por que é que algumas pessoas conseguem manter-se a fazer exercício físico e outras não? Como manter um estilo de vida saudável? Como apoiar pessoas que se confrontam com um problema grave de saúde? Porque é tão difícil para algumas pessoas controlarem o seu consumo de álcool? Interessa-se por este tipo de questões? Gostaria de ajudar as pessoas a mudar seus hábitos de saúde?

A Psicologia da Saúde estuda as variáveis psicológicas que influenciam a saúde e doença e tem uma presença cada vez mais importante nas ciências da saúde. As teorias e a investigação da Psicologia Social têm muito a oferecer neste domínio e o Mestrado em Psicologia Social da Saúde irá equipá-lo com os instrumentos e os conhecimentos necessários para analisar o comportamento humano, promovendo a interação social e a saúde.

Veja a Sessão de Abertura.

O que se aprende no Mestrado em Psicologia Social da Saúde?

Este mestrado que conjuga conhecimentos de Psicologia Social, Comunitária, Clínica e da Saúde, proporcionando um programa inovador e muito prático, onde os alunos beneficiam da proximidade com projetos de investigação nacionais e internacionais. 

Parte-se de teorias recentes de diferentes ramos da Psicologia aplicadas aos domínios da promoção da saúde e da adaptação à doença para aprender a:

  • Identificar os processos sociais subjacentes a comportamentos pouco saudáveis (na alimentação, no consumo de substâncias, na prática de exercício físico);
  • Intervir sobre a mudança de hábitos de saúde ou sobre a adaptação à doença em diversos contextos sociais e culturais;
  • Reconhecer os efeitos da pertença a minorias (e.g., pessoas idosas, imigrantes e minorias étnicas) na experiência de saúde e doença dos seus membros, e à relação destes com o sistema de prestação de cuidados de saúde.

O mestrado aposta no desenvolvimento de competências práticas, pelo que inclui diversos workshops  (ex: condução de grupos de apoio).

Também vai aprender a usar e desenvolver métodos de investigação de ponta através da participação em projetos em curso focados em questões como género e saúde, envelhecimento ativo, educação em saúde, prevenção de stress.  

As dissertações de mestrado dedicam-se a temas tão diversos como:

  • Normas sociais face ao consumo de álcool;
  • Discriminação de elementos de minorias nos serviços de saúde; 
  • Construção de um programa para pais de primeiros filhos. 

Algumas das teses foram já publicadas em dois livros intitulados Psicologia Social da Saúde e editados pela Sílabo em 2014 2016.  

Quem é o corpo docente?

O corpo docente é extremamente qualificado e tem grande experiência de pesquisa neste domínio, como são as professoras Sibila Marques, Luisa Lima, Sónia Bernardes, ou Cristina Godinho.

Os alunos beneficiam da proximidade com os investigadores e com os projetos em curso na Unidade de Investigação (CIS-IUL) e no Laboratório (LAPSO-IUL).  O curso tem ainda colaborações regulares de docentes e investigadores de prestigiadas instituições estrangeiras de ensino superior, como a Universidad de Barcelona (Espanha), a Université Paris Descartes (França), a Universidade de Maastrich (Holanda) ou a University of Bath (Reino Unido).

Atividades associadas ao Mestrado

O Mestrado em Psicologia Social da Saúde organiza todos os anos um Encontro, onde promove o diálogo entre a academia e os profissionais  (ver o programa do último encontro). Além disso, o Mestrado acolheu em Janeiro de 2016 o Congresso Nacional de Psicologia da Saúde, que contou com as seguintes conferências:

  • Hein de Vries, Univ. Maastricht, How to apply healthy psychology to eHealth
  • Maria Luísa Barros, Universidade de Lisboa, “Contributo dos estudos sobre parentalidade para a investigação e intervenção em psicologia pediátrica”
  • Julie Barnett, University of Bath, Strategies for Managing Food Allergy: a Perspective from Identity Process Theory
  • Sílvia Silva, ISCTE-IUL, “Saúde no trabalho: Necessidades, tendências e desafios para a psicologia”
  • Maria Palacín Lois, Universidad de Barcelona, “Apoyo Social en la Promoción de la Salud”
  • Pedro Teixeira, Universidade de Lisboa, “Motivação e auto-regulação em mudança comportamental em saúde

O plano de estudos do curso é compatível com a formação específica de Psicólogos.

Diretor

Informações Gerais

Duração
2 anos
ECTS
120
Vagas
25
Horário
Diurno
Propinas *
1.ºAno 2500.00
2.ºAno 1250.00
Propinas Estudantes Internacionais *
1.ºAno 3500.00
2.ºAno 1600.00
* Informação para o ano letivo de 2018/2019
Voltar ao topo