Economia Social e Solidária

Contactos

Horário

18:00 - 22:00

Período de aulas

Ínicio 24 set 2018
Fim 31 mai 2019

Propinas (2018/2019)

1.ºAno 2000.00 €
2.ºAno 1000.00 €

Propinas Estudantes Internacionais (2018/2019)

1.ºAno 3000.00 €
2.ºAno 1600.00 €

A propina de cada ano pode ser paga de uma vez só ou em prestações.

Candidate-se 

O mestrado em Economia Social e Solidária tem a duração de dois anos, correspondentes à obtenção 120 créditos ECTS, repartidos entre 48 em unidades curriculares obrigatórias e 18 em optativas e 54 na dissertação ou trabalho de projecto.

Plano de Estudos para 2018/2019

Unidades Curriculares Obrigatórias
1 Ano | 1 Semestre
História da Economia Social
Português
6.0 ECTS
História das Teorias Económicas
Português
6.0 ECTS
Seminário I: Economia Social e Solidária e Debates Conceptuais
Português
6.0 ECTS
Seminário II: Economia Social e Solidária e as Economias 'Alternativas'
Português
6.0 ECTS
1 Ano | 2 Semestre
Estado de Bem-Estar e Economia Solidária
Português
6.0 ECTS
Seminário III: Economia Social e Solidária e Desenvolvimento Territorial
Português
6.0 ECTS
Sistemas de Financiamento de Economia Solidária
Português
6.0 ECTS
2 Ano | 1 Semestre
Seminário de Investigação em Economia Social Solidária
Português
6.0 ECTS
Optativas
1º Ano - 1º Semestre
Optativa 1
ECTS
1 Ano | 1 Semestre
Estratégias Empresariais e Instrumentos de Gestão na Economia Solidária
Português
6.0 ECTS
Responsabilidade Social das Organizações
Português
6.0 ECTS
1º Ano - 2º Semestre
Optativa 2
ECTS
Optativa 3
ECTS
1 Ano | 2 Semestre
Economia Solidária, Bem Estar e Coesão Social
Português
6.0 ECTS
Marketing Social
Português
6.0 ECTS
Questões Jurídicas e Institucionais
Português
6.0 ECTS
Trabalho Final
2 Ano | 1 Semestre
Dissertação em Economia Social e Solidária
Português
54.0 ECTS
Trabalho de Projecto em Economia Social e Solidária
Português
54.0 ECTS

Objetivos

O Mestrado em Economia Social e Solidária foi criado em 2007. Teve um carater pioneiro no país e no contexto europeu. Pretende contribuir para o desenvolvimento de competências quer na gestão das organizações, quer na concretização de novas formas de resposta à insatisfação de necessidades humanas. Acompanhou a criação da Cooperativa António Sérgio para a Economia Social (CASES), a aprovação da Lei de Bases para a Economia Social e a atividade do Conselho Nacional para a Economia Social. Analisa o papel histórico da Economia Social, relaciona este papel com a emergência contemporânea da Economia Solidária e relaciona estes percursos com a evolução da Teoria Económica. Identifica os desafios de natureza epistemológica, teórico-conceptual e metodológica associados ao conhecimento dessas práticas emergentes e abre perspetivas para a inovação social e para a conceção de políticas públicas que valorizem o contributo potencial da Economia Social e Solidária nas condições contemporâneas.

O Mestrado em Economia Social e Solidária prossegue os objectivos seguintes:

  • conhecimento da História da Economia Social na resposta a problemas societais desde o Sec. XIX e compreensão da sua relação com a evolução da Teoria Económica;
  • aplicação desse conhecimento na análise de formas de organização emergentes no domínio da Economia Social e Solidária e na exploração do seu contributo potencial para a inovação social nas condições contemporâneas;
  • capacidade de avaliar políticas públicas tendentes à realização do potencial de inovação social da Economia Social e Solidária na construção de novas formas de resposta à insatisfação de necessidades humanas, nomeadamente, nos domínios do acesso ao emprego e ao rendimento, da proteção social, do desenvolvimento territorial ou da governança local multinível;
  • capacidade de comunicar resultados da investigação em auditórios potencialmente caracterizados pela prevalência de preconceitos e ambiguidades conceptuais, por formação disciplinar heterogénea e por diversidades culturais acentuadas;
  • capacidade autónoma de aprender, produzir conhecimento e desenvolver competências tendo em vista a capacitação para a ação em Economia Social e Solidária.

Dissertação / Trabalho de Projecto

A conclusão do Mestrado implica a realização de uma dissertação, ou de um trabalho de projeto, correspondendo a 54 créditos.

A possibilidade de escolha, pelos mestrandos, entre a realização de uma dissertação ou de um trabalho de projecto, justifica-se pela natureza diversificada dos participantes e respetivas perspetivas para o sentido da realização do Mestrado.

A elaboração da dissertação ou do trabalho de projeto são orientadas por doutor ou por especialista de reconhecido mérito e serão objeto de apreciação e discussão pública, perante um júri nomeado para o efeito.

Candidate-se 
Voltar ao topo
Aviso de cookies
Este portal utiliza cookies e outras tecnologias na navegação do site ...