Linhas programáticas

Todos pela dignidade do trabalho no ISCTE-IUL! O caminho para a criação da Comissão de Trabalhadores do ISCTE-IUL (CT-IUL) foi longo e trabalhoso, produto do esforço de diferentes colegas, que integram a diversidade de trabalhadores e que caracterizam uma universidade como a nossa. Não mencionamos nomes, mas eles sabem que o nosso agradecimento é sincero e a nossa admiração pelo esforço despendido na constituição da primeira comissão em mais de quatro décadas de vida da nossa instituição é genuína.

O objetivo da CT-IUL é a promoção e defesa do interesse coletivo e dos direitos individuais de todos, propondo e debatendo as ideias de todos os trabalhadores do ISCTE-IUL para que todos possam ter voz na forma como a vida profissional é organizada na nossa instituição, de acordo com os direitos e deveres presentes nos seus Estatutos.

Queremos ouvir a comunidade e perceber quais as necessidades individuais, de grupo ou partilhadas pela totalidade da instituição, sendo nossa intenção criar mecanismos de democracia participativa para que tal possa acontecer. Comprometemo-nos a ser criativos e inovadores nos mecanismos, na negociação e na promoção de uma gestão do ISCTE-IUL tão focada nos nossos alunos quanto no bom ambiente de trabalho – pois só assim acreditamos ser possível honrar a missão do ISCTE-IUL enquanto instituição pública de ensino superior.

Transparência e justiça nas relações laborais são os nossos objetivos. Assim definimos dignidade no trabalho. É por ela que nos regemos em todas as nossas ações e posições negociais. Para além da atuação nas questões centrais de organização do ISCTE-IUL, sobretudo as que se prendem com a valorização e gestão dos recursos humanos, defendemos intransigentemente a necessidade de humanizar e valorizar os nossos locais de trabalho.

Com a vossa ajuda e participação saberemos encontrar novas soluções, inovando no seio da Universidade, para ultrapassar as dificuldades que muitos de nós sentimos no nosso trabalho diário e nas múltiplas vertentes da vida profissional no ISCTE-IUL, da social à cultural, da económica à expressão da identidade pessoal de cada um.

Temos em agenda assuntos vários, nomeadamente no que respeita a:

  • Higiene e segurança no trabalho bem como medicina do trabalho;
  • Apoios sociais aos trabalhadores do ISCTE-IUL;
  • Regulamentos internos do ISCTE-IUL;
  • Reorganização de serviços do ISCTE-IUL;
  • Alteração dos horários de trabalho aplicáveis a todos ou a parte dos trabalhadores do ISCTE-IUL;
  • Reestruturação do ISCTE-IUL ou fusão com outras entidades;
  • Definição da política geral do ISCTE-IUL no domínio dos recursos humanos e financeiros;
  • Estabelecimento de planos anuais de férias e de concessão de dias de paragem laboral;
  • Emissão de juízos críticos, formulação de sugestões e apresentação de reclamações junto dos órgãos de governo do ISCTE-IUL.

Damos prioridade:

  • A designar um representante da Comissão de Trabalhadores no Conselho de Gestão do ISCTE-IUL;
  • Ao combate às situações de precariedade em qualquer das diferentes formas laborais existentes no ISCTE-IUL;
  • À melhoria das políticas do ISCTE-IUL no domínio dos recursos humanos e financeiros;
  • À análise e propostas de alteração para a melhoria dos métodos de avaliação de pessoal docente, técnico e investigador;
  • À criação de grupos de estudo ad-hoc entre os trabalhadores e os seus representantes no ISCTE-IUL, com vista à apresentação de propostas concretas aos órgãos de gestão;
  • A centrar a atenção na valorização da carreira de investigação e seu financiamento, e na representação do ISCTE-IUL perante a FCT;
  • A ativamente pugnar pela defesa das autonomias pedagógica e científica dos docentes;
  • À valorização profissional e distribuição equitativa no acesso a ações de formação de trabalhadores, em particular, no que respeita ao pessoal técnico;
  • A defender que os recursos próprios gerados pelas Universidades sejam exclusivamente a elas alocados, e que os seus trabalhadores e alunos sejam retribuídos de modo condigno nesse processo;
  • A defender sempre o princípio da maior autonomia possível para as unidades orgânicas do ISCTE-IUL tendo presente também a necessidade de gestão integrada e em rede;
  • A defender, junto de todas as instâncias universitárias e junto da tutela, um maior equilíbrio financeiro e orçamental do ISCTE-IUL e das suas unidades orgânicas;
  • A desenvolver o espírito de comunidade através de iniciativas culturais e desportivas, atividades de convívio e de sustentabilidade ambiental, social e económica.
Voltar ao topo