Que habilitações necessito?

Para se candidatar a um curso do ISCTE-IUL ao abrigo do EEI é preciso que cumpra um dos seguintes requisitos:

  • ser titular de uma qualificação que dê acesso ao ensino superior, entendida como qualquer diploma ou certificado emitido por uma autoridade competente que ateste a aprovação num programa de ensino e lhes confira o direito de se candidatar e poder ingressar no ensino superior no país em que foi conferido. A validação desta titularidade deve ser emitida pela pelos serviços oficiais de educação do país em que a qualificação foi obtida.
  • ser titular de um diploma do ensino secundário português (por exemplo, obtido numa escola portuguesa no estrangeiro) ou de habilitação legalmente equivalente.*
  • estar matriculado em instituição de ensino superior estrangeira, no primeiro ano de curso definido como superior pela legislação do país em causa, e com protocolo de colaboração estabelecido com o ISCTE-IUL.

Conhecimentos dE língua  

A frequência de qualquer um dos ciclos de estudo, em Língua Portuguesa, exige um domínio independente da língua portuguesa de nível B2, de acordo com o Quadro Europeu Comum de Referência para as Línguas (QECRL). Pretende-se que o estudante possua um conhecimento elementar da língua que se traduz em ser capaz de produzir, oralmente e por escrito, um discurso simples e coerente sobre assuntos familiares ou de interesse pessoal.

Caso pretenda iniciar a aprendizagem da língua portuguesa no exterior, pode contatar o Camões – Instituto da Cooperação e da Língua, o qual promove externamente a língua e cultura portuguesas. Para informações sobre quais os Centros de Língua (por país), e outras iniciativas de aprendizagem da língua portuguesa no exterior, por favor consulte o link.

*Habilitações legalmente equivalentes:

Alemanha, Angola, Cabo Verde, Federação Russa, Grécia, México, Moçambique, República Popular da China e Ucrânia - Portaria nº. 224/2006, em baixo. 

África do Sul, Argentina, Austrália, Bélgica, Bolívia, Brasil, Bulgária, Cuba, Dinamarca, Espanha, Estados Unidos da América, França, Guiné Bissau, Indonésia, Irlanda, Itália, Luxemburgo, Marrocos, Moldávia, Países Baixos, Paquistão, Roménia, São Tomé e Príncipe, Senegal, Suíça, Timor Leste, Tunísia, Turquia, Venezuela e Zimbabwe - Portaria nº. 699/2006, em baixo.
Voltar ao topo