Campus Universitário

Complexo do ISCTE-IUL 1976-2005

"O Complexo do ISCTE-IUL, desenvolveu-se depois de 25 de Abril de 1974, através da construção do edifício do ISCTE-IUL I, na área da Cidade Universitária de Lisboa, onde o regime da ditadura, após as “crises académicas” dos anos de 60, não autorizara qualquer nova edificação.

Ao interpretar o reduzido programa de espaços definido para iniciar a construção do ISCTE-IUL, como projectistas cientes das carências que poderiam ocorrer com a futura expansão da instituição, propusemos que o edifício se pudesse posteriormente expandir, através dum volume quadrangular de concepção clássica, em torno de um pátio central, em que a primeira Ala, a poente, corresponderia ao programa inicial e as restantes, em planta livre, às futuras áreas de expansão.

Dado que o crescimento da instituição, pelo seu dinamismo, decorreu a um ritmo difícil de antecipar, em alguns anos o volume inicialmente programado, estava concluído e ocupado. As exigências motivadas pelo crescimento do ISCTE-IUL, em abertura de novos cursos, que lhe conferiram a polivalência de uma Universidade, e pelo desdobramento em, ou a agregação de, instituições autónomas tendo por finalidade a investigação e a formação de pós-graduação, conduziram à posterior construção de três novos edifícios, de acordo com exigências e programas definidos ao longo do tempo.

No entanto, enquanto não foi possível programar a edificação dos novos corpos que permitissem suprir às necessidades continuamente detectadas, procedeu-se à construção, no perímetro do ISCTE-IUL I, de novas áreas para atenuar as dificuldades de espaço sentidas.

Dadas as limitações dos espaços atribuídos aos estudantes, concebeu-se, integrado no pátio central, o Pavilhão Esplanada como área de trabalho e convívio estudantil. Foi também possível aproveitar uma cave soterrada para a instalação de novas áreas desafogadas, com luz natural, destinada a zonas de informática.

Constatou-se assim a situação, não muito corrente, dum complexo de edificações do ensino superior concebidas sob a responsabilidade dum mesmo arquitecto ao longo de cerca de 30 anos, acompanhando o crescimento duma instituição sem um Plano ordenador, dado que a própria disponibilidade dos terrenos envolventes estava condicionada por outras entidades.

O ISCTE-IUL I, como projecto fundador do Complexo, é ainda a sua principal referência, a partir do qual todos os outros se implantaram, constituindo um núcleo cuja estabilidade e neutralidade compositiva decorreu da aptidão para integrar tipos de ocupação variados, enquanto os edifícios posteriores, mais expressivos e de maior clareza formal, se inspiraram numa definição programática mais rigorosa.

E o conceito que inicialmente presidiu à concepção clássica de um edifício centrado num espaço livre, que é o pólo central do edifício do ISCTE-IUL I, acabou por ser transposto de um modo subjectivo, pedra a pedra no decurso da ampliação do complexo, para a concepção da Praça Central do ISCTE-IUL, um espaço público que focaliza os vários edifícios entretanto construídos."

MIRANDA, B.P.; TEIXEIRA, M.H.G.; SANTOS, T. M. N. Raúl Hestnes Ferreira. Arquitectura e Universidade – ISCTE. Lisboa,1972 |2005. Lisboa: ISCTE, 2006. P.46-47

Video Center 40 Anos iscte-iul associação de estudantes clube iscte-iul loja online