Departamento de Arquitetura e Urbanismo
José Luís SaldanhaDe acordo com o tratado escrito pelo arquitecto e engenheiro militar romano Vitrúvio (81 a.C – 15 d.C.), a Arquitectura é uma actividade humana “ornada de muitas disciplinas e de muitos saberes, estando a sua dinâmica presente em todas as obras oriundas das restantes artes”*. O arquitecto deverá ser também “versado em literatura, perito no desenho gráfico, erudito em geometria, deverá conhecer muitas narrativas de factos históricos”. Essas convergências são especialmente fáceis de alcançar no ISCTE-Instituto Universitário de Lisboa, que num único ambiente universitário reúne professores, investigadores, estudantes e produtos de ensino de domínios diversificados do conhecimento humano. O seu campus serve todos os respectivos utilizadores, mas os seus espaços e edifícios são especialmente adequados a quem estuda Arquitectura, pois foram sucessivamente construídos ao longo das últimas décadas de acordo com projectos do consagrado arquitecto Raúl Hestnes Ferreira: o edifício do INDEG mereceu menção honrosa do Prémio Valmor na sua edição de 1993, mas o Edifício II/ICS, onde se realiza a maioria das aulas associadas ao Departamento de Arquitectura e Urbanismo (DAU), obteve em 2002 o 1º lugar desse galardão máximo da Arquitectura em Lisboa. Assim, à aprendizagem em Arquitectura neste Instituto Universitário servirá o epitáfio colocado na Catedral de São Paulo ao arquitecto inglês Christopher Wren (1632-1723): Lector, si monumentum requiris circumspice (leitor, se procuras um monumento olha em volta).

Vitrúvio escreveu que architectura e sua aprendizagem associam prática e teoria, sendo que os arquitectos “que se aplicaram numa e noutra coisa, como que protegidos por todas as armas, atingiram mais depressa, com prestígio, aquilo a que se propuseram”. A dimensão prática apoia-se no alicerce da Tecnologia, que figura no nome da Escola de Tecnologias e Arquitectura na qual o DAU se integra e onde disponibiliza cursos dos vários ciclos do ensino superior. Assinalamos, no mais elevado destes, o doutoramento em Arquitectura dos Territórios Metropolitanos Contemporâneos - pois que “os arquitectos não deveriam poder formar-se como tal de um momento para o outro, antes só o deveriam ser aqueles que desde meninos, subindo por estes degraus das disciplinas e alimentados pela ciência da maioria das letras e das artes, atingissem o altíssimo templo da arquitectura”.

O contingente maior de estudantes do departamento encontra-se no Mestrado Integrado em Arquitectura (MIA), cuja conclusão permite o exercício dos actos próprios da profissão. A frequência do MIA no ISCTE-IUL encerra aspectos particulares que contribuem para a sua identidade e convivência e colaboração académica: além do incremento do intercâmbio internacional de estudantes - traduzido na recepção de alunos de diversas nacionalidades, mas também nos períodos de aprendizagem de alguns dos estudantes do MIA em universidades estrangeiras - salienta-se o protocolo que o ISCTE firmou com a Universidade dos Açores, em resultado do qual um número considerável de alunos oriundo desse arquipélago ingressa anualmente neste Instituto Universitário.

Os resultados alcançados pelos alunos do MIA têm sido motivo de satisfação ao longo dos anos para o ISCTE, com numerosos prémios por si recebidos nos mais destacados concursos nacionais e internacionais. No desenvolvimento e conclusão dos trabalhos académicos, recorrem à oficina de fabricação digital Vitruvius FabLab (que, não por acaso, adopta o nome do tratadista romano), onde ensaiam a modelação tridimensional dos projectos e se afirma novamente a dimensão tecnológica da aprendizagem no DAU.

As vertentes, pedagógica e ética, associam-se necessariamente à dimensão científica do Ensino, mesmo porque o arquitecto deve ser “magnânimo, para que não seja arrogante, mas e sobretudo prestável, equitativo, digno de confiança e sem avareza, o que é fundamental; com efeito, nenhuma obra pode ser levada a bom termo, verdadeiramente, sem fidelidade à palavra dada e sem integridade.”

* - Citações entre aspas extraídas de “Vitrúvio. Tratado de Arquitectura”, por M. Justino Maciel (IST Press, 2006)    

 

José Luís Saldanha
Diretor do Departamento de Arquitetura e Urbanismo

Video Center 40 Anos iscte-iul associação de estudantes clube iscte-iul loja online